Home»Cidade»Acimg pede reabertura do comércio

Acimg pede reabertura do comércio

Proposta é reabertura a partir de 1º de abril, exceto de segmentos que têm aglomeração, como academia e cinema

0
Shares
Pinterest WhatsApp

É fake news a notícia que circula pelas redes sociais que foi decretada a volta das aulas e a reabertura do comércio em Mogi Guaçu, a partir de segunda-feira (30). A verdade é que a Acimg (Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu) já oficiou ao prefeito Walter Caveanha (PTB) o pedido para a reabertura do comércio a partir do dia 1º de abril. O mesmo foi feito pelos representantes da indústria e comércio de várias cidades da Baixa Mogiana, inclusive Mogi Mirim e Itapira.

Em contrapartida, no caso da Acimg, segundo o superintendente Adenilson Junior dos Reis, é proposta a redução de 50% da capacidade de atendimentos dos estabelecimentos e, consequentemente, a redução de 50% da equipe e distanciamento seguro. No caso de bares e restaurantes, por exemplo, ficaria mantida a venda sem o consumo no local. E ainda assim mantendo o fechamento dos locais com aglomeração, como cinema e academias.

“Estamos pensando no isolamento vertical dando à população a escolha de ficar isolada, além da oportunidade de definir se precisa ou não ir às compras”, justifica Adenilson. O mesmo pedido também foi feito junto ao Governo do Estado, através da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo). “Não estamos medindo esforços para conseguir minimizar a iminente crise econômica e elevada taxa de desemprego em nossa cidade”, reforça.

A Prefeitura de Mogi Guaçu aguardará posicionamento do Governo do Estado a respeito da reabertura do comércio tendo em vista que a Facesp iria fazer esta intermediação. Isto porque, o decreto estadual se sobressai às decisões municipais. Mogi Mirim, Itapira e Estiva Gerbi mantêm a mesma postura, ou seja, nada muda em relação ao fechamento do comércio durante a quarentena. Mesmo porque, decisão diferente em cada uma das cidades acabaria levando moradores de um município para outro.

 

ITAPIRA

“Itapira não adotará quaisquer medidas isoladas ou que desconsiderem a opinião de seus especialistas em saúde que, por sua vez, encontram-se em perfeita consonância com as diretrizes traçadas pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde com relação ao combate do Coronavírus”, traz trecho do documento enviado pela Prefeitura de Itapira à Associação Comercial e Empresarial do Município.

Previous post

Municípios decretam calamidade pública

Next post

Tome Nota da edição de sábado, dia 28