Home»Cidade»Água e Esgoto: Reajustes das tarifas são pautas de reunião

Água e Esgoto: Reajustes das tarifas são pautas de reunião

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Na segunda-feira (6) será conhecido o percentual de reajuste das tarifas de água e esgoto do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto). O assunto será tratado em reunião ordinária do Conselho Municipal de Regulação e Controle Social que conhecerá os dados apresentados pela Ares-PCJ (Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari, Jundiaí e Mogi Guaçu) que visa regular e fiscalizar a prestação dos serviços públicos de saneamento básico nos municípios associados e conveniados.

A Gazeta manteve contato com a Ares-PCJ, sediada em Americana, mas a empresa não informou o percentual que será apresentado para os reajustes das tarifas de água e esgoto em Mogi Guaçu. A reunião em que serão apresentados os percentuais a serem aplicados acontecerá na Escolinha da Água, no Jardim Bela Vista, ao lado da ETA (Estação de Tratamento de Água). Na ocasião será apresentado também o projeto de implantação da tarifa social, ou seja, que será aplicada para as famílias de baixa renda.

O superintendente do Samae, Elias Fernandes de Carvalho adiantou que serão apresentados relatórios aos membros do conselho, assim como feita prestação de contas. “E também vão abordar a tarifa social que é uma novidade para o município e que visa atender àquelas famílias que comprovadamente não têm condições de pagar pela conta de água e esgoto”, observa atentando que detalhes serão conhecidos no dia da reunião. Elias reforça que, é claro, haverá critérios a serem cumpridos, sendo que este valor será subsidiado pela autarquia.

Quanto ao reajuste das tarifas de água e esgoto, o superintendente elenca que os gastos com energia elétrica seguido da folha de pagamento continuam sendo as maiores despesas da autarquia. “Os gastos com energia elétrica são de R$ 800 mil, em média”, pontua. Mas, Elias atenta que tendem a subir a partir do funcionamento das novas estações de esgoto que, juntas, terão 24 aeradores que são movidos à energia elétrica.

Ano passado, o reajuste aplicado nas tarifas foi de 4,56% e também se aplica aos demais serviços prestados pela autarquia, entre os quais, a aferição de hidrômetro, religação de água e apreciação de projetos.

Previous post

Para Rodrigo Falsetti, falta diálogo

Next post

Nadador guaçuano fecha o ano com saldo positivo