Home»Destaque na Home»Apenas crimes graves são registrados pessoalmente

Apenas crimes graves são registrados pessoalmente

O atendimento na CPJ (Central de Polícia Judiciária) também foi reduzido por conta da pandemia

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Desde a última quarta-feira (18), as delegacias de polícia paulistas estão funcionando em regime especial devido ao novo coronavírus. A portaria do delegado geral de Polícia Ruy Ferraz Fontes que determina as mudanças no atendimento à população foi publicada no diário oficial do Estado de São Paulo e visa evitar ao máximo que os policiais civis e a população tenham contato físico e proximidade.

A principal orientação é que a população procure ir a uma delegacia apenas para registrar Boletins de Ocorrência de crimes graves como morte, violência doméstica ou contra crianças e adolescentes, estupro, sequestro, desaparecimento de pessoa, cárcere privado e situação de flagrante. O delegado seccional José Antônio Carlos de Souza enfatizou que todas as unidades da cidade e dos municípios que abrangem a seccional estarão abertas. “Vamos prestar o necessário atendimento a população, porém com prioridades estabelecidas”. Demais crimes como roubo ou furto de veículos e acidente de trânsito sem vítima, por exemplo, devem ser registrados pela internet ou através de um requerimento que pode ser enviado por e-mail. “São ocorrências em que a pessoa não sofre violência física. Eu faço um apelo à população que busquem a delegacia eletrônica”.

O seccional ainda orienta que em caso de dúvidas, a pessoa pode entrar em contato por telefone nos números 3861-2020 ou 3861-2021. “Os registros serão apreciados posteriormente”, completou o delegado que pede que todos tenham paciência até que tudo volte ao normal. “O momento é de cautela e prudência”. O endereço online da Polícia Civil é www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br .

Previous post

Biblioteca Municipal suspense atividades a partir de 2ª feira

Next post

Covid-19: Comércio fecha e ruas estão praticamente vazias