Home»Destaque na Home»Após casos positivos, Câmara entra em quarentena

Após casos positivos, Câmara entra em quarentena

Legislativo ficará fechado por um período de 14 dias.

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A Câmara de Mogi Guaçu entrou em quarentena a partir desta segunda-feira (22) após dois vereadores serem testados positivos com a Covid-19. O presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (Cidadania), e o vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açogue (PTB), confirmaram que estão com a doença. Além deles, o vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PL), aguarda o resultado do exame.

Luciano da Saúde está internado desde a última quinta-feira (18), quando um exame de tomografia mostrou uma mancha no pulmão. Já Rodrigo e Chicão estão em isolamento domiciliar.

Por conta dos casos confirmados, a diretoria da Câmara optou por adotar o período da quarentena e também fez um trabalho de orientação junto aos servidores. Todos foram orientados a ficarem em suas casas e, se apresentarem qualquer sintoma, devem comunicar as autoridades de Saúde.

A Vigilância Sanitária foi comunicada sobre a situação e reforçou que os testes só poderão ser feitos se algum servidor apresentar sintomas da doença. Por isso, a orientação é para que os servidores fiquem em casa.

Desde o início da pandemia, o presidente da Câmara já havia dispensado os servidores que compõem os grupos de risco e liberado as mães que estão com crianças em casa. Além disso, os funcionários estavam trabalhando em esquema de rodízio. Mesmo assim, a direção da Câmara optou pela adoção da quarentena.

Por conta da medida, a sessão legislativa prevista para realizar-se nesta segunda-feira (22) foi cancelada. A sessão ordinária da próxima segunda-feira, dia 29, será realizada de forma online por causa da Lei Orçamentária de 2021. Por lei, a peça orçamentária deve estar aprovada antes do recesso parlamentar, que começa em julho.

Vale lembrar que a Câmara já está com o atendimento ao público suspenso desde o início da pandemia. Agora, o Legislativo ficará fechado por um período de 14 dias.

Previous post

Zona Sul: Samae busca detectar problema

Next post

GAZETA GUAÇUANA, 20 de junho de 2020