Home»Caderno Multi»Arrecadação visa ajudar os menos favorecidos

Arrecadação visa ajudar os menos favorecidos

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A designer e micropigmentadora de sobrancelhas Tatiani Cristina Arisso Bueno, 39, foi outra anônima que movimentou amigos, familiares e clientes em prol das famílias mais carentes. Ela fez em seu estúdio um ponto de arrecadação de alimentos básicos, como arroz, feijão, fubá, açúcar, sal, leite e óleo, além de produtos de limpeza e higiene. Tatiani contou que ficou sabendo das circunstâncias difíceis das pessoas por meio de uma de suas clientes que trabalha na área da assistência social. “Ela compartilhou comigo que o número de famílias que precisam de ajuda está aumentando”, completou.

A mesma cliente passou para ela o contato do Cars (Centro de Ação e Recuperação Social), que fica no Jardim Santa Terezinha e é destinado para auxiliar pessoas que têm câncer. “Idosos e mulheres grávidas que precisam tomar leite, por exemplo, estão recebendo os alimentos”, explicou a designer. Com a ajuda de quem tem feito as doações e da irmã Mariana Arisso, Tatiani já levou alimentos e outros produtos três vezes ao Cars, sendo que da última vez foram dois carros cheios.

Agora, as doações continuam sendo recebidas no estúdio dela que fica na Rua João Ricci, nº 70, na Vila Ricci. “A gente junta um pouco de alimento e já leva ao Cars, não deixamos ficar parado porque quem tem fome não espera. Aliás, acho que esse é o maior lema que eu estou levando nesta ação solidária de que quem tem fome não espera”, enfatizou Tatiani Arisso.

Ela revelou que nunca tinha feito uma ação deste tamanho. “Antes eu ajudava contribuindo com os médicos sem fronteira e fazendo doações à igreja”, completou ao ressaltar que a ação social despertou o mesmo desejo no coração de outras pessoas.  “Isso é o que eu acho mais legal porque esse momento ainda vai perdurar por muito tempo, vai ter muito desemprego e muita fome, e se cada um ajudar um pouquinho não vai fazer falta para ninguém” compartilhou Tatiani.

 

Solidariedade

A designer e micropigmentadora de sobrancelhas disse esperar que a solidariedade nasça no coração das pessoas, não apenas em um momento difícil como este, mas sempre. “Essa corrente do bem precisa continuar girando porque eu creio que a tendência de dias difíceis só vai piorar”, destacou.

Tatiani ressaltou que o período difícil pela qual passa o país e o mundo despertou nela um novo olhar.  “Eu passei a enxergar a vida de uma forma que eu não enxergava. O alerta que minha cliente fez despertou em mim o amor ao próximo”, concluiu Tatiani.

Previous post

Emenda parlamentar garante compra de equipamentos

Next post

Município recebe 3.100 testes rápidos