Home»Destaque na Home»Câmara aguarda decisão da Proguaçu

Câmara aguarda decisão da Proguaçu

Queixas feitas por um grupo de servidores que trabalham na autarquia já estão sendo analisadas pela direção

0
Shares
Pinterest WhatsApp

O presidente da Câmara Municipal, Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), afirmou que está apenas esperando a decisão da direção da Proguaçu S/A referente às queixas feitas por um grupo de trabalhadores da autarquia. De acordo com ele, tão logo a Proguaçu se manifeste sobre o assunto uma nova reunião será marcada entre os vereadores e o grupo de funcionários da autarquia.

“Eles estão reivindicando o retorno do plano médico também para os dependentes, a distribuição da cesta básica de forma contínua e a resolução de pendências da Proguaçu junto à Caixa Econômica Federal para que os empréstimos consignados voltem a ser feitos entre o banco e os servidores da autarquia”, afirmou o presidente da Câmara.

Durante a sessão legislativa de segunda-feira (13), uma comissão de servidores se reuniu com os vereadores para pedir apoio. É que eles reivindicam a volta dos benefícios citados por Zanco, que foram cortados há mais de um ano. Os servidores ainda acusam a Proguaçu de improbidade administrativa por não repassar à Caixa Econômica Federal todos os valores que são descontados na folha de pagamento referentes aos empréstimos consignados feitos pelos funcionários. “Descontaram de nossos holerites, mas o banco envia cobrança porque não recebeu o pagamento. Para onde está indo esse dinheiro, então?”, questionou o grupo.

Sessão de Câmara Funcionários PróguaçuA Proguaçu tem aproximadamente 120 funcionários. A princípio, os vereadores se comprometeram a convidar a superintendente da Proguaçu, Irene Delfino da Silva, para prestar esclarecimentos à Câmara Municipal sobre o assunto. “Mas já passamos para ela e também para o diretor administrativo todas as reclamações e pedidos feitos pelos servidores da autarquia. Agora, estamos esperando para depois marcarmos, então, a reunião com o grupo de trabalhadores”, reforçou Zanco.

Vale ressaltar que na próxima segunda-feira (20), no entanto, o diretor técnico interino da Proguaçu, Luís Wanderley Brunheroto (PSB), que também é ex-vereador, estará presente à sessão da Câmara para acompanhar a votação do projeto de Decreto Legislativo que dispõe sobre seu nome para o cargo de diretor técnico da Proguaçu para exercer um mandato de dois anos.

Apenas após a aprovação pelo plenário é que o nome de Brunheroto poderá de fato ser nomeado para o cargo em comissão.

Previous post

Sem sinalização, bifurcação oferece riscos

Next post

A arte do casal Moisés e Lena Celegatti