Home»Destaque na Home»Cartório Eleitoral aguarda publicação do calendário

Cartório Eleitoral aguarda publicação do calendário

Algumas seções foram remanejadas e os mesários ainda serão convocados pela Justiça Eleitoral

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Com a nova data das eleições municipais para 15 de novembro, algumas adequações são esperadas pelos Cartórios Eleitorais. A emenda aprovada pelo Congresso Nacional estabelece que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) fará as adequações das resoluções que disciplinam o processo eleitoral de 2020.

Estão previstos ajustes nas normas referentes aos prazos para fiscalização e acompanhamento dos programas de computador utilizados nas urnas eletrônicas. Também deverão ser feitas atualizações nos procedimentos relativos a todas as fases do processo de votação e apuração das eleições e processamento eletrônico da totalização dos resultados, para adequá-los ao novo calendário eleitoral.

Além disso, a emenda permite ao TSE fazer mudanças nas regras relativas à recepção dos votos, justificativas, auditoria e fiscalização no dia da eleição, inclusive quanto ao horário de funcionamento das seções eleitorais e à distribuição dos eleitores no período, de maneira a propiciar segurança sanitária a todos os participantes do processo eleitoral.

O chefe do Cartório Eleitoral de Mogi Guaçu, Hugo Ornelas, aguarda pelas definições para o início de agosto, quando os ministros do TSE retornam do recesso. Segundo ele, os Cartórios Eleitorais esperam pelo lançamento do calendário oficial.

Por isso, os mesários ainda não foram convocados até porque houve mudanças em algumas seções eleitorais. “Nós precisamos ter mais certeza da quantidade de seções, porque houve alguns remanejamentos por conta da pandemia, então, a gente precisa esperar agosto, quando eles vão lançar o calendário e nós vamos ter mais segurança jurídica para tomar as providências necessárias”, comentou.

Somente após a publicação oficial do calendário eleitoral pelo TSE, é que os mesários serão convocados. De acordo com Ornelas, o número de convocados será maior do que na última eleição. “Vai ser necessária uma quantidade maior de pessoas porque a demanda para organização será maior. Não só a votação em si, mas vai ter que ter alguém para receber o eleitor e alguém na fila mantendo a distância”.

Pelo novo calendário eleitoral, as convenções partidárias vão de 31 de agosto a 16 de setembro. Já o prazo para o registro de candidaturas passou para 26 de setembro. (JD com informações do TSE).

Previous post

Iluminação: Administração investirá R$ 780 mil em avenidas

Next post

Movimento agenda reunião com vereadores para 2ª feira