Home»Destaque na Home»Caveanha confirma duas novas pontes

Caveanha confirma duas novas pontes

Aprovação foi dada pelo Ministério das Cidades; dois viadutos também foram aprovados; prazo para início das obras é de um ano

7
Shares
Pinterest WhatsApp

O prefeito Walter Caveanha (PTB) confirmou a aprovação pelo Ministério das Cidades da construção de duas pontes férreas em Mogi Guaçu. A informação foi dada por ele à imprensa durante entrevista coletiva em seu gabinete, na manhã desta sexta-feira (24), ao lado do secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Luís Henrique Bueno.

Uma ponte será construída na Avenida dos Trabalhadores ao lado da ponte férrea já existente. A outra ponte será construída na Avenida Brasil, que será duplicada para receber a obra. A duplicação irá ligar toda a Zona Norte até Mogi Mirim pela Avenida Luiz Gonzaga de Amoedo Campos. “São duas obras prioritárias que vão desafogar o sistema viário de Mogi Guaçu trazendo alívio para o trânsito. Os motoristas que vierem lá dos Ypês, por exemplo, vão poder chegar até Mogi Mirim por essa avenida duplicada e utilizando esta nova ponte”, frisou o prefeito.

Audiência com o ministro
Audiência com o ministro

Na Avenida Brasil terá o corredor de ônibus e a ciclovia num eixo central e as marginais ao lado. “Estou muito feliz, porque a situação econômica do país ainda é complicada, mas conseguimos essa conquista para Mogi Guaçu”, disse Caveanha.

Além das duas novas pontes férreas, o Ministério das Cidades também contemplou a aprovação de dois viadutos para Mogi Guaçu. Um será construído no Jardim Novo I, próximo ao Sesi. E o outro ficará na Avenida Emília Marchi Martini, onde atualmente já existe um viaduto. De acordo com o secretário municipal de Planejamento, os novos viadutos vão dar apoio aos viadutos que já existem nestes locais e, assim, dar mais fluidez ao trânsito naquelas regiões. “Um viaduto será construído ao lado do que já existe no Jardim Novo I, que está sobre a ferrovia. Neste caso, num viaduto a mão de direção será Centro-Bairro e no outro viaduto o sentido será contrário. O mesmo irá acontecer no viaduto que será feito na Avenida Emília Marchi Martini, ao lado daquele que já existe naquele local”, esclareceu.

Na próxima semana, após o Carnaval, o prefeito Walter Caveanha retornará a Brasília (DF) para entregar toda a documentação técnica do projeto de mobilidade urbana ao Ministério das Cidades. “A partir daí, vamos aguardar as autorizações da Caixa Econômica para abrirmos a licitação e darmos início às obras”, ressaltou.

Caveanha salientou que este ano será voltado a toda preparação burocrática, administrativa e financeira para a concretização deste projeto de mobilidade urbana. “Depois que a licitação for concluída, as obras serão rápidas, num prazo de um ano já estarão prontas”, previu o prefeito.

Coletiva Prefeito Walter Caveanha Pontes - Escola

FINANCIAMENTO

Caveanha prevê valor de R$ 52 milhões para obras

Na última quarta-feira (22), o prefeito esteve em Brasília (DF) junto com o deputado estadual Barros Munhoz (PSDB), para se reunirem com o ministro das Cidades, Bruno Araújo. O encontro foi mediado pelo senador Aloysio Nunes. Na ocasião, Caveanha apresentou ao ministro o projeto de mobilidade urbana e todas as documentações administrativas que comprovam a credibilidade financeira do município para contrair financiamentos junto à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil. “Desde que este projeto de mobilidade urbana foi desenvolvido pelo nosso governo, minha preocupação era saber como Mogi Guaçu iria conseguir pagar o financiamento desse projeto. Para se ter ideia, na Caixa Econômica Mogi Guaçu era identificada pela letra H, que significa ‘impedida de fazer qualquer financiamento no banco’. Agora, quatro anos depois, conseguimos subir para a letra D e estamos novamente aptos para conseguir este financiamento”, explicou o prefeito.

Coletiva Prefeito Walter Caveanha Pontes - EscolaO valor para as obras de concretização do projeto de mobilidade urbana gira em torno de R$ 52 milhões englobando a construção das duas pontes, o corredor de ônibus, ciclovias, eixos centrais e dois viadutos. Deste montante, 20% obrigatoriamente terão de ser destinados para recapeamento de ruas e avenidas de Mogi Guaçu. “Todo esse projeto de mobilidade urbana foi elaborado junto ao Residencial Ypê Amarelo. E foi exatamente o corredor de ônibus que chamou a atenção do ministro Bruno Araújo. Por isso, sempre digo, quando a Prefeitura tem um plano diretor e projetos bem feitos é mais fácil conseguir a viabilização deles e conquistar os recursos para isso”, completou Caveanha.

O prefeito também ressaltou a importância da presença do senador Aloysio Nunes no encontro entre ele, o deputado Barros Munhoz e o ministro das Cidades. “Foi de extrema importância, porque, além de marcar esta reunião, o senador também participou dela conosco. Estou feliz de ver a atenção que o senador Aloysio Nunes está dando para Mogi Guaçu”, finalizou Caveanha.

Rua Sesi José Ferreira de Campos
Rua Sesi José Ferreira de Campos
Avenida Emilia Marchi Martini
Avenida Emilia Marchi Martini
Avenida dos trabalhadores
Avenida dos Trabalhadores
Previous post

Seis cidades da região terão matinês no Carnaval

Next post

Audiência pública da Saúde teve tom didático