Home»Destaque na Home»CEI deve finalizar trabalhos em até 15 dias

CEI deve finalizar trabalhos em até 15 dias

Relatório final deve ser apresentado pelo relator da CEI

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os trabalhos da CEI (Comissão Especial de Inquérito), que apura possíveis irregularidades no contrato entre a Prefeitura e a Caixa, estão na fase final. O vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), deve apresentar o relatório final em até duas semanas. Ele informou que falhas foram identificadas e antes de qualquer discussão sobre a alteração na lei que autorizou o município a fazer o empréstimo de R$ 29 milhões, a Prefeitura terá que corrigir os erros. “O relatório está bem encaminhado e observamos muitos erros e todos de responsabilidade da Prefeitura e não da Câmara. Antes de qualquer nova aprovação, esses erros devem ser corrigidos”, adiantou o vereador.

O presidente da CEI, o vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (Cidadania), acredita que o relatório final irá comprovar os erros cometidos durante o trâmite do processo entre a lei e o contrato assinado com a Caixa Econômica Federal. “Conversei com o vereador Fabinho e ele deve fechar o relatório nos próximos dias. Acredito que o relatório irá apontar as falhas e quem errou e, com isso, não vejo problema algum o projeto ser reapresentado”, comentou Guilherme.

Para ele, o projeto só não foi aprovado em março porque faltou diálogo entre o Executivo e o Legislativo. “Tínhamos muitas dúvidas e elas não foram esclarecidas na época. Se tivesse diálogo, nada disso teria acontecido. Mas a comissão foi feita e tem material suficiente para esclarecer as falhas”.

Antes da CEI ser formada, os vereadores de oposição foram unânimes em pedir que a Prefeitura exija que a CEF cumpra o contrato assinado em março de 2019. Para eles, o município não pode ser penalizado por um erro que passou pela análise da instituição financeira. “Os erros que tiveram nesse projeto não foram dessa Casa. Há mais de um ano que o contrato foi assinado, sendo o empréstimo aprovado em 2018. Se o contrato está assinado que cumpram as obras”, comentou o vereador Guilherme, à época, ao comentar que o contrato assinado entre a Prefeitura e a CEF está com a garantia correta e, por isso, as obras foram iniciadas e duas medições pagas.

Por isso, os vereadores defendem que a Prefeitura questione o contrato na Justiça, porém, essa seria uma segunda medida a ser tomada por conta de ser um processo mais lento, o que prejudicaria a retomada das obras.

Previous post

Retomada de obras dependerá da Câmara

Next post

União: médico exalta engajamento da equipe