Home»Destaque na Home»Ciclista é atropelado em trecho crítico da SP-342

Ciclista é atropelado em trecho crítico da SP-342

A vítima foi socorrida e levada para a Santa Casa

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Na manhã desta sexta-feira (13), mais um atropelamento foi registrado no km 175+600 da SP-342. Por volta das 10h30, o pedreiro Anderson Refundini, de 37 anos, foi atingido por um Fiat/Uno prata com placas de São Paulo, enquanto tentava atravessar a via com sua bicicleta, uma monark verde e branca.

O motorista do carro relatou a Polícia Militar Rodoviária que seguia na pista leste sentido a Mogi Guaçu para Espírito Santo do Pinhal quando foi surpreendido pelo ciclista que saiu de trás de uma mureta de concreto passando sem os devidos cuidados do acostamento para o canteiro central.

A força do impacto pode ser medida pelo estrago causado no para-brisa do veículo. A vítima foi socorrida pela Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) até a Santa Casa, onde está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) com politraumatismo grave. Este é o segundo caso de atropelamento grave ocorrido no trecho em menos de 15 dias.

No último dia 1º, Thiago Samuel da Cruz, 31, morreu após ser atropelado por um carro no mesmo local. Assim, como Cruz, Refundini também é morador do Jardim Chaparral, sendo que os dois têm a mesma rua como endereço.

Por conta dos acidentes registrados no mesmo trecho da rodovia, os moradores da região têm reforçado os pedidos para a instalação de uma passarela no local, inclusive estiveram na Câmara Municipal nesta semana. Há uma semana, um protesto foi realizado na via e a Polícia Militar Rodoviária evitou o fechamento da rodovia pelos manifestantes.

Em resposta à Gazeta, a ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) informou que irá realizar, juntamente com a concessionária Renovias, um estudo sobre o volume de travessias no local para avaliação de medidas a serem adotadas para melhoria na segurança dos pedestres.  “Vale lembrar que o local passou por intervenções há cerca de três anos, quando foi implantada uma travessia sinalizada em nível, com reforço na sinalização de aproximação, colocação de linhas de estímulo de redução de velocidade, defensas e alambrado, melhorando as condições de segurança”, trouxe trecho da resposta.

Previous post

Confira os filmes em cartaz nos cinemas de Mogi Guaçu

Next post

Último final de semana de verão, outono começa dia 21