Home»Caderno Multi»Cloroquina também é utilizada em tratamento

Cloroquina também é utilizada em tratamento

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Sandra Lúcia Bozza, 60, contou que entre os muitos remédios que recebeu durante o seu tratamento contra o novo coronavírus estava a cloroquina, um medicamento que tem sido usado em muitos pacientes com Covid-19 de todo o mundo. No entanto, ainda não existe um medicamento específico para tratar ou prevenir o coronavírus.

Por isso, o Ministério da Saúde esclarece que a cloroquina e a hidroxicloroquina são medicamentos que complementam todos os outros suportes utilizados no tratamento do paciente no Brasil, como assistência ventilatória e medicações para os sintomas como febre e mal-estar.

Ainda de acordo com o ministério, tanto a cloroquina quanto a hidroxicloroquina não são indicadas para prevenir a doença e nem tratar casos leves. Com isso, fica o alerta do risco que se corre em casos de automedicação.

A médica infectologista Fabiana Sinisgalli Romanello Campos, que cuidou de Sandra, no Hospital São Francisco, explicou que o tratamento da paciente foi elaborado por uma equipe médica composta por especialistas da comissão de assistência ao paciente com Covid-19. “Fizemos tudo com base nos critérios clínico, radiológico e protocolos de tratamento ao paciente com insuficiência respiratória”, completou a médica que reforçou as informações que são passadas pelo Ministério da Saúde com relação a cloroquina. “A abordagem terapêutica do paciente com insuficiência respiratória inclui outras classes de medicamentos e suporte, mas também a cloroquina, que dependendo do estágio da doença e se não houver contraindicações tem sem mostrado eficaz em vários estudos que estão em fase de conclusão”.

Para a infectologista, a evolução de Sandra surpreendeu bastante. “Foi uma reação muito positiva, pois era previsto que ela fosse submetida a intubação oro traqueal com necessidade de ventilação mecânica, porém ela evoluiu com melhora gradativa e não foi necessário fazer o uso de ventilador mecânico”, finalizou Fabiana.

Números não revelam real situação

Dos 27 casos positivos divulgados até o fechamento desta matéria, Mogi Guaçu tem 24 pessoas que foram curadas da covid-19. Segundo a secretária municipal de Saúde Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, as pessoas que procuram o HM já apresentam o estágio avançado da doença, mas o trabalho tem gerado resultados de cura. “Embora a gente ainda esteja aprendendo a lidar com o novo coronavírus, o número de curados está se mantendo dentro do esperado”. enfatizou Clara que esclareceu que um dos requisitos divulgados pelo governador  João Dória para flexibilizar algumas atividades é a capacidade de testagem da população. “Faltam testes e na verdade não sabemos exatamente qual é o verdadeiro quadro de Covid-19 em Mogi Guaçu, assim como em todo o país”.

Para a secretária, diante da falta de estudos, comprovações e com o Brasil sem capacidade para testar pacientes, o isolamento social continua sendo muito importante para evitar que as pessoas se contaminem em Mogi Guaçu. “Faltam testes e isso dificulta bastante à adoção de estratégias. Não temos muita informação, a não ser dos pacientes que chegam, em muitas vezes, em situação crítica dentro do Hospital Municipal. Por isso, reforço que o isolamento social é mais importante porque o vírus se dissemina muito facilmente e necessitamos restringir a circulação de pessoas”, finalizou.

 

 

Previous post

Prefeitura tem tecido para produzir 10 mil unidades, mas falta elástico

Next post

GCM: Traficante é preso e drogas são apreendidas