Home»Cidade»Dengue: Mogi Guaçu está em estado de alerta

Dengue: Mogi Guaçu está em estado de alerta

O município já registrou 1.418 casos confirmados de dengue e irá aplicar inseticida com o uso de veículo

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Se não bastasse a pandemia do novo coronavírus, as administrações de Mogi Guaçu e Mogi Mirim têm que lidar com o crescente número de casos de dengue. Juntas, as cidades somam quase 3,5 mil casos. A situação é preocupante, mas não depende apenas do Poder Público, porque a população precisa eliminar qualquer tipo de objeto dos quintais que possam acumular água e servir de criadouro ao mosquito Ades aegypti.

Os casos de Mogi Guaçu forma atualizados nesta sexta-feira (15) pela VE (Vigilância Epidemiológica). O relatório aponta que foram feitas 4.113 notificações, com 1.419 casos confirmados, 132 pessoas aguardando resultados e 2.562 casos negativos. A situação coloca o município em estado de alerta devido ao aumento no número de casos da doença em 2020. A região da UBS (Unidade Básica de Saúde) e USF (Unidade de Saúde da Família) do Guaçu Mirim continua sendo a região mais afetada, com 169 confirmações da doença, seguida do Centro de Saúde e Zona Norte, com 156 casos cada.

De acordo com o informado pela Secretaria de Comunicação Social, será feita aplicação de inseticida com o uso de veículo a partir da segunda-feira (18), no decorrer de três dias. Haverá nebulização no Parque Residencial Cambuí, Jardim Santa Helena, Desmembramento Furno, Jardim Maria Mendes e parte do Jardim Parque Cidade Nova. É recomendado que os moradores não saiam de casa no horário da aplicação.

 

VIZINHA

Mogi Mirim soma 2.050 casos de dengue e também realizará a nebulização veicular na Zona Sul. O trabalho será realizado na segunda (18), terça (19) e quarta-feira (20), a partir das 18 horas. Para aplicação de inseticida uma máquina é acoplada ao veículo. O foco é eliminar o mosquito em sua fase adulta, pois o inseticida não mata larvas. O município registra três mortes confirmadas em decorrência de dengue.

Previous post

Martinho Prado: obra de passagem só após julho

Next post

Jardim Novo: iniciados trabalhos para obra de viaduto