Home»Cidade»Despejo em calçada fora do prazo rende multa de R$ 307

Despejo em calçada fora do prazo rende multa de R$ 307

Funcionários da SSM reforçaram os trabalhos nessa semana nos bairros em que coleta estava atrasada

2
Shares
Pinterest WhatsApp

Não é difícil encontrar montes de galhos e entulhos nas calçadas, seja dos bairros periféricos ou da região central. Este mês, a SSM (Secretaria de Serviços Municipais) está conseguindo colocar em dia o calendário do serviço. Porém, assim como ocorre nos pontos de despejo, o trabalho acaba de ser feito e outra quantidade de material é depositada. Mas deixar galhos e entulho sob a calçada fora da data estipulada rende multa de 300 Ufims (Unidades Fiscais do Município), o que equivale a R$ 307.

Afinal, o serviço é oferecido visando limpeza e não é o que se tem conseguido quando há atraso na coleta ou quando o despejo de resíduos sobre a calçada é feito fora do cronograma. Aliás, o novo calendário com as datas de coleta começa a vigorar a partir de março.

Entulho Vila ParaisoAtualmente, levantamento da SSM aponta que, na média, a cada 22 dias são recolhidas 462 toneladas de galhos e 528 toneladas de entulho. Por dia, são coletados 21 mil quilos de galhos e 24 mil quilos de entulho. “As pessoas não estão respeitando as datas de colocação do entulho e galho nas calçadas. Isso em qualquer região”, afirma a gerente de Limpeza da Pasta, Diva Soares de Lima.

A recomendação à população é de que galhos e entulho devem ser colocados para coleta separadamente porque são recolhidos por equipes e veículos diferentes. “Pedimos que coloquem o material a ser coletado apenas dois dias antes da data que consta do calendário”, atenta Diva. Caso contrário, o morador pode ser multado.

Para a retirada de galhos e entulho, a SSM dispõe de 20 caminhões, sendo sete na coleta de galhos e 13 na coleta de entulho, além de seis máquinas carregadeiras. O custo mensal dos serviços para a Prefeitura é de R$ 220 mil.

 Entulho Vila Paraiso

QUEIXAS

Outro problema comum enfrentado pela SSM são as queixas feitas sobre o serviço, mas em local errado. Isto porque, as pessoas tendem a recorrer ao Paço Municipal, seja por telefone ou pessoalmente. Foi o que aconteceu no Jardim Samira. Moradora à Rua Sebastião Franco de Almeida, Damiane Caroline Lorentico, reclamou na Prefeitura do entulho deixado sobre a calçada de um imóvel em frente a sua residência. Ou seja, ninguém apareceu para retirar o material que já está atraindo escorpiões. Mesmo porque ela também não foi à SSM.

Reclamação Entulho Jd SamiraA moradora garante que o despejo foi feito no final do ano passado e atribui o problema à falta de pavimento na calçada. “Acho que tinham de fiscalizar para também construírem a calçada”, diz. Damiane observa que vem pessoas de outras ruas para descartar até mesmo lixo doméstico no monte de entulho.

A informação obtida com a gerência de limpeza é de que a equipe de galhos e entulho já está no bairro realizando o serviço.

Previous post

Treino comemora dois anos de escola de formação

Next post

Editorial: Agressividade descabida