Home»Destaque na Home»Eleições 2020: nove vereadores trocam de partido

Eleições 2020: nove vereadores trocam de partido

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, a Justiça Eleitoral manteve o prazo para a troca de partido sem punição

0
Shares
Pinterest WhatsApp

No dia 1º de abril, conhecido internacionalmente como Dia da Mentira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) promoveu uma ação para esclarecer diversos boatos que circulam sobre a Justiça Eleitoral e sobre as eleições, especialmente durante a pandemia do coronavírus. Uma dúvida recorrente dos brasileiros, por exemplo, é sobre o adiamento das eleições municipais 2020, marcadas para o dia 4 de outubro deste ano.

É importante destacar que, até o momento, não houve qualquer decisão nesse sentido, uma vez que tal mudança no calendário eleitoral depende de alteração legislativa por parte do Congresso Nacional ou do próprio texto da Constituição Federal. Dessa forma, cabe à Justiça Eleitoral cumprir os prazos previstos na legislação.

E entre esses prazos está o da conhecida janela partidária que se ‘fechou’ nesta sexta-feira (3), data-limite para que os candidatos estejam com a filiação aprovada pelo partido e tenham domicílio eleitoral na circunscrição em que desejam concorrer ao pleito.

Por conta disso, os vereadores mantiveram as discussões e sondagens durante quase um mês, a fim de definir os novos rumos visando o pleito desse ano. Dos 11 vereadores, apenas Thomaz Caveanha (PTB) e Fábio Aparecido Luduvirge Filetti (PSDB) não trocaram de sigla. Os outros edis confirmaram a troca, como também a qual grupo estarão ligados para a disputa eleitoral.

O presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti, que é pré-candidato a prefeito, confirmou sua filiação junto ao Cidadania e terá como companhia os vereadores Guilherme de Souza Campos, o Guilherme da Farmácia, que deixou o PSD, e Luiz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa, também ex-PSD, que disputarão a reeleição. “Estamos montando um grupo forte e teremos outros com o mesmo objetivo, que é buscar a renovação”, comentou Rodrigo que também assumiu a presidência do diretório do Cidadania.

Já o PSDB do vereadores Fabinho terá os vereadores Natalino Tony Silva, ex-Rede, e Jéferson Luís da Silva, ex-PROS. “Buscamos as assinaturas e conversamos com nosso pré-candidatos e teremos um grupo forte e coeso disputando as eleições”, comentou Fabinho que também é presidente do diretório municipal do PSDB.

Os vereadores Elias dos Santos (ex-PSC), Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (ex-PP) e Luís Zanco Neto (ex-PTC) formam, agora, a bancada do PL do vice-prefeito Daniel Rossi. Já o PTB segue com dois representantes na Câmara: Thomaz Caveanha e Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue, que deixou o PSD.

Previous post

Editorial: Eleições no meio da pandemia

Next post

Fundo Social e Feag realizam campanha de arrecadação