Home»Cidade»Esfriou: frio não aumenta procura pelo Albergue Noturno

Esfriou: frio não aumenta procura pelo Albergue Noturno

A direção da entidade registrou aumento pela procura por refeições durante esse período da pandemia

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Ao contrário do previsto, a chegada da frente fria não refletiu no aumento de busca pelo pernoite no Albergue Noturno “Nair Simone Panciera”. O local é mantido pela Associação Espírita “Vinha de Jesus” e, segundo o presidente da instituição, Roberto Panciera, o Tomé, a maioria das pessoas em situação de rua é moradora de Mogi Guaçu, ou seja, tem residência.

Com isto, Tomé explica que a condição de rua é uma decorrência do vício em drogas e álcool. “Quando esfria, estas pessoas buscam abrigo com a família”, pontua. Mas, por outro lado, há um aumento no número daqueles que estão buscando por refeições (almoço e jantar). “Isso tem acontecido e já é um reflexo da pandemia”, diz enfatizando que a crise econômica tem aumentado o número de necessitados.

Por outro lado, a queda da temperatura e a chegada da chuva fazem aumentar a procura por roupas e cobertores que são doados às pessoas em situação de rua. Este é outro trabalho desenvolvido pelo Albergue Noturno que recebe doações da comunidade e as repassa aos assistidos.

Tomé comenta que tem muita gente que leva alimento à noite para as pessoas em situação de rua. “Mas isso também precisa ser avaliado porque o albergue faz todo um trabalho com assistente social e psicóloga para que a pessoa saia desta situação de rua. O que não acontece quando deixam de ir ao albergue em busca do alimento”, observa.

Previous post

Artigo: A ditadura de Toga e o apoio da grande mídia

Next post

Mogi Mirim opta pela nova etapa; Itapira e Estiva esperam decreto