Home»Destaque na Home»Líder do PCC é preso com secretários do tráfico

Líder do PCC é preso com secretários do tráfico

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Uma investigação da Polícia Civil do Estado de São Paulo através de policiais civis da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), de Mogi Guaçu, foi finalizada nesta terça-feira (21) com a prisão em flagrante de quatro traficantes e a apreensão de quase cinco quilos de drogas entre crack, cocaína e maconha.

As investigações apontaram que um dos homens presos, que tem 33 anos e é morador do Jardim Zaniboni II, seria líder da facção criminosa Primeiro Comanda da Capital (PCC), em Mogi Guaçu. Rumores também davam conta de que ele havia assumido a prática do tráfico de drogas nos Jardins Boa Vista e Zaniboni. Além disso, ele seria o distribuidor de drogas para venda no varejo do Jardim Santa Terezinha, ou seja, já havia praticamente monopolizado a venda de drogas na cidade.

Os policiais civis verificaram que o homem citado realmente é membro do PCC. Também foi confirmado que ele tinha um posto de líder em uma organização criminosa da cidade que visa o tráfico de drogas. Com isso, outros membros da organização foram identificados, sendo que eles tinham o posto de serem secretários do líder que dava as ordens diretas quanto à quantidade de droga que deveria ser preparada, embalada e distribuída nos pontos de venda.

Um homem, de 29 anos e morador do Residencial Ypê Amarelo, foi identificado como sendo o responsável por receber a maior quantidade de drogas. Ele armazenava os entorpecentes em sua casa e preparava as porções para abastecimento dos pontos de venda. A polícia foi até a residência dele e ele ao perceber a chegada dos policiais tentou fugir. Durante a fuga, ele se desfez de uma sacola que continha drogas. No entanto, logo depois, ele voltou ao imóvel e assumiu ser o proprietário de toda a droga localizada em sua casa, pois temeu que sua esposa fosse presa.

Outro membro, de 35 anos e residente no Jardim Santa Terezinha I, que tem várias passagens pela polícia tinha a pretensão de ser promovido a gerente da organização criminosa. A Ele cabia à missão de negociar as drogas com os fornecedores.

Outros dois membros, de 21 e 18 anos e moradores do Jardins Esplanada e Pansani, tinham a tarefa de distribuir as drogas nos pontos de venda. Sendo que um deles não foi localizado e detido, mas também foi indiciado.

Com o apoio da Força Tática da Polícia Militar e do canil da Guarda Civil Municipal, a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão nos imóveis relacionados aos membros da organização, sendo que no total foram localizados e apreendidos 532 gramas de crack, um tijolo de crack com 969 gramas, um tijolo de cocaína de 1. 064 gramas, 1.514 pedras de crack,1.114 gramas de cocaína, 264 pedras de crack, 2.482 pinos de cocaína e 85 papelotes de maconha, além de R$2.065, 5 mil pinos amarelos vazios e quatro celulares.

Os quatro traficantes foram presos em flagrante pelo delegado da DISE Dalton Davi Ferreira e foram encaminhados a Unidade de Detenção, Triagem e Encaminhamento (UDTE) de Itapira.

 

 

 

 

Previous post

GAZETA GUAÇUANA, 18 de abril de 2020

Next post

Buscas por corpo de Ísis Helena continuam - Veja Vídeo