Home»Caderno C»‘Madrigal La Paz’ comemora 15 anos

‘Madrigal La Paz’ comemora 15 anos

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Nesse sábado (5) os integrantes do Coral ‘Madrigal La Paz’ comemoram 15 anos de muita cantoria. A confraternização será entre atuais integrantes e aqueles que já participaram. Mas o primeiro evento comemorativo do ano só deve acontecer durante a semana dos festejos de aniversário da cidade, no dia 6 de abril.

O idealizador do Coral, o professor Paulo Sérgio do Nascimento explicou que o grupo estava em férias e como retornou há poucos dias não havia como ensaiar um repertório às pressas.

coralInicialmente, o Coral foi criado como Grupo de Canto ‘Amigos do Caic’, uma vez que a proposta era atender aquela comunidade. “O grupo nasceu do objetivo de trabalhar a cultura dos jovens daquela região (Santa Terezinha) que na época tinham pouco atendimento, tirá-los das ruas e das drogas”, explicou Paulo Sérgio.

O professor explicou que como dá aulas de teclado da Emia (Escola Municipal de Iniciação Artística), com apoio da Administração Municipal, sentia o desejo de fazer algo mais pela população e idealizou o Coral com alunos do Caic ‘Deputado Miguel Martini’, no Jardim Santa Terezinha. Até hoje a sede é nessa escola.

Já passaram pelo Coral cerca de 500 pré-adolescentes e jovens que ingressam na maioria das vezes a partir dos 12 anos. Hoje, o atendimento é ampliado e atende moradores da comunidade e não mais só jovens e alunos do Caic.

Foi só meses depois de criação que o nome mudou para ‘Madrigal La Paz’. O novo nome foi sugerido por Nilce Rodrigues, colaboradora do Grupo de Canto e aprovado em assembleia entre os colaboradores.

 

coral

Manter integrantes é principal desafio

O professor Paulo Sérgio do Nascimento comentou que um Coral precisa ter acima de 25 pessoas e o “Madrigal” trabalha com um número menor de integrantes.

O professor diz que o repertório de um madrigal geralmente entoa canções dos séculos XVIII e IXX. Embora trabalhe com músicas antigas, como Panis Angélicus (Pão dos Anjos), que tem melodia lenta e tocante e caracteriza-se pelo estilo de música clássica, adaptou o repertório para músicas mais motivacionais.

É justamente esse o repertório que será ensaiado para o mês de abril, que terá a versão da música ‘Memory’, ‘Ben’ e Panis Angélicus. Paulo Sérgio ressalta que as versões em português foram feitas pelos integrantes do grupo.

Mesmo sem uma grandiosa festa, afinal, o Coral não dispõe de recursos, Paulo Sérgio quer contar a história do grupo para que ela não se perca entre as futuras gerações. Uma das conquistas, segundo o professor, foi conseguir integrar o Coral à Emia dentro do projeto “Canta Mogi Guaçu”, o que garante a continuidade dos trabalhos. Os ensaios acontecem sempre às quintas-feiras, às 19 horas.

01 - Madrigal La Paz - 05-12-16 - Livro de registro - Cópia

A história

No mesmo ano de criação o Coral já pensava em se profissionalizar e ganhou uma marca oficial. O símbolo é a pomba que leva paz e, é claro, muita música. Em 2006, com a colaboração direta de Miguel Antônio Rissi Ortiz uma nova marca foi feita para comemorar cinco anos de fundação do Madrigal. “Vamos comemorar 15 anos e em nossa página no Facebook entrará um logotipo comemorativo”, conta Paulo Sérgio.

No ano seguinte a sua criação, o professor agendou as primeiras apresentações e aos poucos a população foi conhecendo o Coral. Eram apresentações em solenidade de inaugurações de prédios públicos, homenagens, formaturas e especiais de Natal. Em dois anos, o Coral já se apresentava em outros locais, como em eventos na Capital, na sede do Governo Estadual, o Palácio dos Bandeirantes.

Com experiência, o ‘Madrigal La Paz’ também foi convidado a participar do Encontro Municipal e Regional de Coros.

Atualmente, a maior dificuldade é manter os integrantes, pois eles vão crescendo e fazendo escolhas entre estudo, emprego e acabam deixando para trás o Coral.

Paulo Sérgio explica que isso acontece em muitos grupos de corais, o que não o desmotiva, mas traz satisfação de que pôde contribuir para ampliar o conhecimento de vida daquele jovem.

coral

 

 

 

Previous post

Vereador pressiona e Casmoçu prepara documentos

Next post

Ministério Público instaura inquérito sobre despejo de esgoto