Home»Destaque na Home»Marçal encabeça chapa com professor Edson

Marçal encabeça chapa com professor Edson

Eles confirmaram a parceria com quatro partidos para a disputa da Prefeitura nas eleições do dia 15 de novembro

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A união entre o ex-prefeito e sindicalista Marçal Georges Damião (Solidariedade) e o professor Edson Domingues (Podemos) foi confirmada há cerca de 15 dias, mas a surpresa ficou por conta da formação da chapa que irá disputar a Prefeitura de Mogi Guaçu nas eleições do dia 15 de novembro. Marçal foi anunciado como o pré-candidato a prefeito e o professor Edson como o pré-candidato a vice-prefeito. Inicialmente, Edson Domingues encabeçaria a chapa majoritária.

O assunto é tratado com naturalidade entre os membros dos partidos que compõem o grupo- Podemos, Avante, Solidariedade e DEM- e foi bem aceito entre os pré-candidatos a vereador pelas siglas citadas. “A gente ajustar o discurso não é fácil, mas após a reunião com o grupo todo o retorno foi melhor do que eu esperava. Levamos uma mensagem positiva e o retorno foi muito bom. Nós já estamos trabalhando para o bem da cidade”, comentou professor Edson.

Nesta sexta-feira (31), os pré-candidatos receberam a Gazeta na sede do escritório político do grupo e eles confirmaram a formação da chapa majoritária e disseram estar tranquilos com a decisão tomada. “Foi feito um trabalho em nível de pesquisa, de consulta à população, de muita conversa para definir por essa união forte e que soma votos. Não vim com nenhuma exigência, mas houve um consenso, uma somatória de forças”, comentou Marçal ao avaliar que a união com o professor Edson é resultado de um trabalho que visa apresentar uma visão diferenciada na questão da administração pública. “A chapa está completa com quatro partidos e alguns que ainda podem vir, que ainda podem agregar ao nosso projeto de administrar Mogi Guaçu”.

Professor Edson disse que recebeu com naturalidade a nova posição e que as propostas apresentadas por Marçal estão alinhadas com as suas. “Não tenho vaidades e nosso grupo também não. Poderíamos sair e ter de 10 a 12 mil votos para fazer um nome, mas nossa intenção é vencer as eleições e, a partir de janeiro, estar à frente da cidade mostrando que é possível fazer uma administração diferenciada dessa que está no poder.”, ressaltou.

Marçal, por sua vez, garantiu que a diferença será na forma usada para administrar a cidade, totalmente diferentes das últimas décadas, principalmente dando ao vice-prefeito condições de trabalhar em conjunto em prol da população. “Não vai ser um vice como eu fui. Vai trabalhar junto comigo, vai administrar junto. Vai atender os empresários e a população. O cargo de vice-prefeito é de extrema importância e deve ser usado. Esse é o nosso compromisso com o eleitorado. Vamos trabalhar juntos”, enfatizou Marçal ao lembrar que, apesar de ter sido vice-prefeito em duas oportunidades não conseguiu trabalhar. “Nunca tive a caneta na mão porque nunca deixaram, mas nós vamos fazer diferente e a diferença”.

Planos

Com a chapa majoritária definida, os pré-candidatos já se debruçam no Plano de Governo. “Toda discussão será feita por nós em conjunto com o grupo todo. Temos como meta o enxugamento da máquina pública e a valorização do funcionalismo”, comentou Marçal.

Os pré-candidatos ressaltaram que o empresariado terá uma atenção especial, principalmente no que refere-se às melhorias que precisam ser feitas nos distritos industriais e na geração de empregos. “O empresário será ouvido, assim como a população. Não é o prefeito que define a prioridade é a população e essa é uma das nossas metas, principalmente na questão da transparência e do diálogo, afirmou Marçal.

Previous post

Campanha do Guaçuano é encerrada com sucesso

Next post

Tome Nota da edição de sábado, dia 1º