Home»Caderno C»Mayara Magri fala sobre profissão no Senac

Mayara Magri fala sobre profissão no Senac

4
Shares
Pinterest WhatsApp

“É uma profissão tão brilhante que não se compara a nada”. Esta foi uma das colocações que a atriz Mayara Magri fez aos alunos do curso técnico em Arte Dramática do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) sobre a carreira. Ela foi convidada a palestrar na última segunda-feira (14) e conduziu um bate-papo com os jovens aspirantes a atores e atrizes. Foram 1h30 de conversa em que a atriz expôs carreira, dificuldades, fama, e tudo de uma forma muito transparente.

Em determinado momento da conversa, Mayara demonstrou-se preocupada se não estava desanimando os jovens. Isto porque, foi clara ao relatar que nem sempre o talento pode fazer com que o ator/atriz seja escolhido para um trabalho. “Desculpem, mas preciso falar como são as coisas. Se a Grazi (Massafera) estivesse aqui, talvez, a visão dela seria outra”, comparou, observando sobre os ex-BBBs que chegaram ao estrelato. E o quanto o tipo físico, atualmente, é condição para determinado papel. Isto quando se fala em novela.

A atriz escancarou a paixão pelo teatro, apesar de admitir o quanto está difícil conseguir colocar uma peça em cartaz. “Tenho um projeto para teatro, mas estamos na fase de captação de recursos. Hoje, bilheteria não paga espetáculo. Nos anos 80 cada um dava um pouco, subia ao palco e depois recebia”, observa. Disse ainda que as vezes em que foi premiada pela sua arte foram as que mais marcaram sua carreira. E uma das premiações mais importantes veio do teatro e de um infantil que ela própria produziu: Maria Borralheira. Foram 32 prêmios e, segundo ela, um marco do teatro infantil com texto de Vladimir Capella.

 Mayara Magri

EAD

Ainda sobre os palcos ela disse que o teatro traz experiência de vida que poucos trabalhos trazem e sugeriu aos alunos muita leitura. “Mesmo que não dê certo vai ser uma pessoa melhor”, observou. A atriz foi questionada pelos alunos sobre como iniciar, qual caminho seguir, e foi direta: “Na minha época, o caminho era a EAD (Escola de Artes Dramática), hoje, eu acredito que seja o curso de teatro do Wolf Maya”.

Mayara sugeriu aos alunos que invistam em aprender a cantar e dançar, pois os musicais têm gerado emprego e há ótimas produções no Brasil. Sensata, ela pondera que também é preciso ter esses dons. “Eu não tive essa preparação e, provavelmente, nuca vou fazer”, constata. Sobre as diferenças da atuação em teatro, televisão e cinema, ela remeteu à colocação de que o teatro é do ator, a novela do autor e o cinema do diretor. “O teatro são dois meses de estudo, depois tem o ensaio até chegar a estreia. Faz todo o dia, é um ofício. A TV é massacrante porque se chega a gravar 20 cenas, mas é uma grande escola. Amo fazer televisão. No cinema é uma cena por dia, mas quando fala gravando é tão diferente que não dá para explicar. Acontece uma mágica”, detalha.

 Mayara Magri

CRÍTICAS

Sobre as críticas, diz estar calejada. E enfatiza que é preciso ter maturidade emocional para o sucesso e o fracasso, para trabalhar muito e ficar sem trabalho meses. Mayara disse que já teve até mesmo vontade de desistir e conta que foi quando saiu da Rede Globo e foi para o SBT com papel pequeno, mas fez dele um acontecimento e recebeu críticas excelentes. No entanto, muitos atores foram contratados após o fim de “Éramos Seis”, mas ela não. “Foi quando pensei: O que estou fazendo aqui?”.

Por conta deste e de outros episódios, ela diz que a profissão de ator é uma luta diária para todos, até mesmo para Susana Vieira. Fora da televisão há anos, Mayara diz que vai se alimentando com o teatro, com as coisas que lhe dão prazer. Sobre os personagens marcantes, relata que teve a sorte de fazer papeis lindos e não saberia falar qual mais a marcou. “A Babi de “A Gata Comeu” certamente foi a mais marcante para o público. Eu amei fazer “Roda de Fogo”. A gente ama o personagem que está fazendo”, constata.

 Mayara Magri

NOVO CAMINHO

Há cerca de um mês, Mayara procurou uma agência de atores no Rio de Janeiro e, mais uma vez, foi sincera ao afirmar que é um caminho para conseguir trabalhos na televisão, pois sem o agente fica mais difícil. “Existem grupos na televisão, por isso, sempre é aquele elenco que está na novela de determinado autor. Eu não faço parte de nenhum grupo”, revelou. Entretanto, ponderou que se deve procurar uma agência conceituada.

Por fim, o principal recado aos estudantes foi de que a profissão é apaixonante, mas nada fácil e que estudar nunca é demais, é conhecimento para a vida, seja ela em cima do palco ou não!

Mayara Magri

ARTE DRAMÁTICA

Atriz orienta alunos a estudarem

Mais do que falar sobre a própria carreira, a atriz Mayara Magri, 53, teve um bate-papo esclarecedor e enriquecedor sobre a profissão com a 1ª turma do que cursa Arte Dramática no Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). Guaçuana, a atriz orientou os estudantes a se esforçarem para assistirem peças de teatro e a estudarem muito.

A ideia de trazer a atriz para uma palestra foi da coordenadora do curso, Aline Cezarone. “Em uma cidade do interior onde a cultura ainda é pouco explorada, é essencial eventos e atrações que possam fortalecer os laços artísticos. É com esse pensamento que buscamos ferramentas e meios que possam fortalecer a vivência destes alunos em meio às artes cênicas”, justifica.

O curso Técnico em Arte Dramática termina em setembro de 2017, quando os alunos apresentarão uma peça no Teatro Tupec, do Centro Cultural. O curso tem apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura.

Mayara Magri

 

Previous post

Atletas do pedestrianismo competem nesse domingo

Next post

Terapeuta agride amiga e acaba internado em clínica psiquiátrica