Home»Destaque na Home»“Medidas paliativas não resolvem”, diz vereador

“Medidas paliativas não resolvem”, diz vereador

Natalino esteve junto com o vereador Guilherme nos bairros no último domingo (13)

0
Shares
Pinterest WhatsApp

O drama vivido pelos moradores do Jardim Santa Terezinha I e Santa Cecília é bem conhecido do vereador Natalino Tony Silva (Rede). Ele viu sua própria casa ser invadida pela água da chuva durante 27 anos, período em que o Jardim Zaniboni sofreu com os alagamentos. “Já vivi essa mesma situação. É desesperadora você ver a água invadindo sua casa e levando suas coisas. Foram quase 30 anos, sendo dois mandatos do prefeito Walter Caveanha”, contou o vereador ao ressaltar que o problema no bairro foi resolvido após obras realizadas na gestão do ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (MDB).

Ao falar com propriedade sobre os problemas enfrentados pelos moradores do Santa Terezinha e Santa Cecília, Natalino diz que a cobrança para que o Executivo resolva o problema continua. Para ele, as obras antienchentes prometidas pela Prefeitura já deveriam ter sido feitas. “Vou continuar cobrando e exigindo que essas obras sejam feitas ontem. É um desrespeito com os moradores. Eu conheço bem o sofrimento deles”.

Natalino e o vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), estiveram nos bairros durante a noite do último domingo (12), quando mais um alagamento foi registrado. Segundo eles, são pelo menos oito ruas que apresentam o problema há anos.

Os vereadores criticaram a demora do Poder Público em resolver o problema e dizem que nem mesmo existe projeto definido. “Fizeram um projeto e parece que fugiu muito do orçamento e estão verificando o que fazer e um outro deve ser feito. Enquanto isso, o tempo vai passando e os moradores continuam na mesma situação”, lamentou Natalino.

Ele contou à Gazeta que conversou com o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, e que o mesmo confirmou que uma máquina será enviada na próxima semana ao Jardim Canaã para a limpeza do canal. Além disso, um bolsão será aberto com o objetivo de dar maior vazão para a água. Medidas paliativas, segundo Natalino. “Conversei com o secretário e ele falou sobre esse plano, mas são medidas paliativas e os moradores não podem ser novamente enganados. Nós queremos uma solução definitiva”, cobrou.

Para Natalino, os alagamentos dos bairros da Zona Leste só serão resolvidos com a instalação de novas galerias. “Não sou engenheiro, mas só vai resolver o problema com galeria nova. São quatro ruas no Santa Cecília que alagam e umas quatro ou seis no Santa Terezinha I e não deve ser uma obra barata, mas urgente”, ressaltou.

Guilherme também cobrou agilidade da Prefeitura e voltou a criticar as prioridades da Administração Municipal. “Temos batido na mesma tecla, mas como mudar diante de mais um alagamento? O que é mais importante?, questionou.

O vereador lembrou que a Câmara tem um vídeo gravado com a promessa feita pelo secretário de Obras sobre as obras antienchentes dos bairros. “Ele disse para os moradores e depois para nós vereadores durante a sabatina que a obra seria feita ainda em 2019 e nada aconteceu, então, nossa cobrança continua”.

Prefeitura

O secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, comentou que a limpeza de um trecho do canal do Jardim Canaã será feita, mas preferiu não mencionar data porque dependia de maquinário. Mas contou que a licitação para a retomada das obras do canal foi finalizada e que a ordem de serviço será dada nos próximos dias, pois ainda depende do aval da Caixa Econômica Federal. A obra foi iniciada em 2012 e foi paralisada por diversos problemas com as empresas.

 

 

Previous post

Documentário brasileiro é indicado ao Oscar 2020

Next post

Mogi Mirim declara situação de emergência