Home»Destaque na Home»Mogi Guaçu organiza novo manifesto

Mogi Guaçu organiza novo manifesto

Mais uma vez, o movimento contra o Governo do PT será feito nos canteiros do Parque Cidade Nova

2
Shares
Pinterest WhatsApp

No próximo dia 13 de março, o Movimento Brasil Livre fará a “Mega Manifestação – Fora Dilma”, em Mogi Guaçu. O evento acontecerá nos canteiros centrais da Avenida Júlio Xavier da Silva, no Parque Cidade Nova, a partir das 15 horas. A manifestação será feita em todo o país. O objetivo é demonstrar apoio às 10 medidas contra a corrupção, as investigações da Polícia Federal e ao juiz Sérgio Moro.

O coordenador municipal do Movimento Brasil Livre, Thyago Luiz Frassetto Rodrigues, afirmou que a pauta principal também é o pedido de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). “Ela descumpriu a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) e terá de arcar com as consequências disso. Prefeitos de cidades menores perderam seus mandatos, por que ela vai escapar?”, questionou.

Thyago espera a participação de cerca de 1 mil pessoas
Thyago espera a participação de cerca de 1 mil pessoas

A expectativa de Thyago é que aproximadamente 1 mil pessoas compareçam ao evento popular no próximo dia 13. “Estamos apenas aguardando a autorização da Prefeitura para fazermos uma carreata que passará pela Avenida 9 de Abril, seguindo pela praça em frente ao Tiro de Guerra e terminando próximo ao shopping”, disse ele, lembrando que este será o 5° ato contra o atual Governo Federal.

Thyago afirmou ainda que todo esse imbróglio envolvendo atos de corrupção na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e na Presidência da República estão servindo para que as pessoas conversem mais sobre política e tomem mais ciência dos fatos sem ficar esperando a mudança de governo. “Parece que está acabando o marasmo de ficar quieto, esperando. A população está mais ativa e participante. A ameaça de retorno da CPMF, por exemplo, será uma pá de cal na economia brasileira e as pessoas estão entendendo isso e se manifestando contra”, observou o coordenador municipal.

Para Thyago, as manifestações contra ao Movimento Brasil Livre e a manifestação do próximo dia 13 são consideradas normais e previsíveis. “As centrais sindicais, MST e UNE são exemplos de movimentos sociais que não representam a maioria da população e perderam espaço nas ruas por causa dos movimentos contra o PT. Então, é normal que nos ataquem com declarações contrárias as nossas manifestações”, concluiu.

Previous post

Nove municípios podem integrar ação conjunta

Next post

Livro de jornalista aborda ocupação irregular