Home»Destaque na Home»Mogi Mirim terá Centro de Atendimento Respiratório

Mogi Mirim terá Centro de Atendimento Respiratório

O prefeito Carlos Nelson visitou o local nesta semana e falou sobre o assunto

0
Shares
Pinterest WhatsApp

O prefeito de Mogi Mirim, Carlos Nelson Bueno (PSB), também decretou situação de emergência no município e novas medidas estão sendo adotadas para o enfrentamento do novo coronavírus. O documento lista normas mais rigorosas e intensifica os cuidados médicos preventivos em toda a rede e fortalece a estrutura, a fim de atender os pacientes diagnosticados com o Covid-19.

Neste sentido, o prefeito mogimiriano determinou a instalação de um Centro de Atendimento Respiratório que irá atender os pacientes que apresentarem síndrome gripal. A Prefeitura alugou um imóvel nas proximidades da Santa Casa, onde anteriormente funcionava uma clínica. A ideia é que os pacientes que apresentarem a síndrome gripal sejam levados para o local, que já está sendo preparado pela Prefeitura. “A exemplo do que fizemos com a dengue, vamos disponibilizar um local com quatro, cinco salas para atender os pacientes com gripes. Nesse local teremos condições de fazer os atendimentos e os casos mais graves serão levados para a Santa Casa, que está ao lado”, comentou durante entrevista nesta semana em rede social.

O Chefe de Executivo decretou também as normativas direcionadas aos tratamentos clínicos de isolamento, quarentena, além de determinar a realização de exames médicos, laboratoriais, coleta de amostras clínicas e investigação epidemiológica.

O decreto assinado pelo prefeito também estabelece que quem estiver incluído em grupo de risco – acima de 60 anos – ficará liberado do serviço mediante indicação médica. A exceção será para os servidores das Secretarias de Saúde e de Segurança Pública. “A fim de evitar o contágio, outra determinação é que todo o servidor comunique as viagens turísticas e, no retorno, realize avaliação médica. Além disso, sintomas gripais detectados por qualquer servidor deverão ser comunicados ao chefe imediato”, explicou a Prefeitura.

O prefeito também decretou a interrupção das atividades dos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), com exceção de ocorrência de extrema urgência, além de todas as atividades e eventos esportivos e culturais. A mesma recomendação é sugerida aos setores privados, abrangendo bailes, shows ou ocasiões que possam ter aglomeração de pessoas. Os locais públicos de visitação como zoológico, biblioteca e exposição estarão fechados. Da mesma forma, a determinação é estendida ainda para atividades direcionadas ao público idoso.

O decreto será publicado na edição deste sábado (21) do Jornal Oficial de Mogi Mirim. Nesta sexta-feira (20), a Secretaria de Saúde confirmou 17 casos suspeitos e nenhum confirmado. (JD com informações da assessoria de imprensa).

Previous post

Ação conjunta: Guaçu, Mogi e Estiva fecham o comércio

Next post

Prefeito de Itapira é o primeiro a fechar o comércio