Home»Destaque na Home»Nova feira: Comissão aguarda alterações no projeto original

Nova feira: Comissão aguarda alterações no projeto original

A princípio, a ideia da Administração Municipal é que a feira livre esteja funcionando no Campo da Brahma, em fevereiro

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os feirantes que trabalham na feira livre de domingo, no Parque Cidade Nova, estão confiantes de que vão conseguir a tão esperada e pedida mudança de local da feira. Eles aprovaram o novo ponto apresentado pelo prefeito Walter Caveanha (PTB) que é um dos canteiros centrais da Avenida Julio Xavier da Silva, também no Parque Cidade Nova. O local é conhecido popularmente como “Campo da Brahma”.

Na segunda-feira (22), o prefeito se reuniu com a comissão de feirantes que trata do assunto junto ao Governo Municipal. Na ocasião, o prefeito apresentou o projeto no qual consta toda a nova estrutura da feira livre de domingo com barracas padronizadas no tamanho 3×3, banheiros químicos, praça de alimentação, pavimento no trecho central onde serão montada as 270 barracas, sendo que será preservado um espaço para a área verde.

No projeto está contemplado ainda a construção do sistema de galerias de águas pluviais e a instalação de rede elétrica para as barracas. O investimento que será feito pela Prefeitura gira em torno de R$ 1 milhão, que será adquirido por meio de financiamento. Para que este financiamento possa ser realizado de maneira rápida, um Projeto de Lei de autoria do prefeito Walter Caveanha será encaminhado em regime de urgência para a Câmara Municipal.

Tiago
Tiago

Porém, durante a reunião com o prefeito, a comissão de feirantes apontou algumas mudanças que precisam ser feitas no esboço da nova feira livre. De acordo com os integrantes da comissão, a padronização das barracas é algo que precisa ser revisto bem como a colocação de banheiros químicos no local. “Não é isto que queremos. Muito difícil para os feirantes que têm 15 metros de barracas ter que se adequar numa padronização. Também não gostamos da ideia do banheiro químico. O que pedimos é a construção de banheiros. O banheiro químico vai atrapalhar mais do que nos auxiliar”, justificou a comissão.

Com ela também concordou o presidente da Associação dos Feirantes, Alceu Kemp, o Galo. Segundo ele, a única unanimidade é o novo local que sempre foi uma localização defendida pelos feirantes há muito tempo. “O Campo da Brahma é um lugar onde nós, feirantes, sempre quisemos estar com a feira de domingo. O lugar é muito bom. Mas o esboço original da estrutura da nova feira não irá passar pela aprovação da maioria dos feirantes. Será preciso que o prefeito e sua equipe revejam algumas alterações importantes”, completou Galo.

O advogado, que representa os feirantes, Tiago Francisco de Souza, disse que é preciso ter cuidado para não causar polêmicas em vão. “Vamos aguardar as alterações. Tudo por enquanto são apenas conversas e reuniões. Não vamos criar alardes entre feirantes e moradores. Vamos, sim, esperar otimistas que tudo dê certo para todos os interessados”, pontuou Tiago.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Mogi Guaçu informou que o secretário municipal de Planejamento, Luís Henrique Bueno Cardoso, irá á feira-livre neste domingo (28), pela manhã, para verificar in loco os pedidos que foram feitos pelos feirantes. Serão feitas desde análises até fotos das barracas, a fim de definir qual a viabilidade de atender às demandas apresentadas pelos feirantes.  Após fazer todas as mudanças, uma nova reunião será feita entre o prefeito e a comissão de feirantes para a apresentação do esboço da estrutura da feira livre.

Previous post

1ª Divisão: Comercial e Itaqui carimbam vaga na 2ª fase

Next post

Projeto que trata sobre financiamento é aguardado