Home»Cidade»Passagem precária e mato alto atrapalham pedestres

Passagem precária e mato alto atrapalham pedestres

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Por Igor Rodrigues

A pequena ponte para pedestre feita sobre o Córrego Cantagalo, próximo ao Centro Cultural, tem deixado os moradores apreensivos. A ponte dá acesso à Rua Caconde, na Vila São Pedro.  A passagem, de madeira e revestida de manta asfáltica, segue inclinada e conta com buracos no meio do trajeto.

Segundo uma moradora que preferiu não se identificar, o fluxo de crianças é intenso durante o período escolar e os estudantes competem por espaço com motos que usam a ponte de forma irregular para cortar caminho, já que o local dá acesso direto à Avenida dos Trabalhadores.

A situação precária da passagem gera medo de acidentes no local, principalmente agora com uma demanda maior por conta do período escolar, e tem assustado os moradores que passam por ali.

O córrego ainda está com mato alto e, segundo a moradora Maria Aparecida de Lima, 81, roedores e animais peçonhentos entram nas casas. “Entrou escorpião, rato, gambá e até cobra a gente já achou aqui”, completou.

Outra moradora, Rosa Maria Gileno More, 70, contou que em dias de chuvas fortes, o córrego transborda e invade as casas, chegando a entrar nas casas. “Vira um rio”, comentou.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que ponte passará por restauração, mas não foram informados prazos. Foi prometido também que uma equipe vai cortar o mato.

Em agosto do ano passado, a Gazeta esteve no local e os problemas apontados nesta semana pelos usuários eram os mesmos.

Previous post

Caminhão bate em carro e deixa feridos

Next post

Distrito industrial: erosões atrapalham o fluxo de veículos