Home»Destaque na Home»Pedreiro é preso após mandar fotos do pênis para criança

Pedreiro é preso após mandar fotos do pênis para criança

Logo após receber as fotos pornográficas do acusado, a criança mostrou para a mãe que acionou a Polícia Militar até o bairro

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Por Alair Junior 

O pedreiro Luis Paulo Ribeiro, de 49 anos, foi preso em flagrante por pedofilia, na Chácaras Alvorada, Zona Rural de Mogi Guaçu, na tarde de terça-feira (31). Usando um celular ele enviou fotos do próprio pênis para uma criança de 11 anos. A mãe da menina viu e alertou a Polícia Militar. O autor foi detido pelos PMs André Luiz e Fonseca em sua casa, por volta das 17hs.

Segundo o Boletim de Ocorrência, para praticar o crime, o homem manteve contato com sua vizinha, através do aplicativo ‘Messenger’ por onde enviou as fotos e, em seguida, pediu para que ela tirasse e enviasse fotos de suas partes íntimas.

Preso Pedófilo Chacaras AlvoradaCasado e pai de dois filhos, o pedreiro manteve pouco contato com a criança. Logo após receber as fotos pornográficas, a filha mostrou para a mãe. Ao constatar o aliciamento, a mulher ligou para o vizinho usando o próprio aparelho da menina. Acreditando que era a vítima, o pedreiro atendeu e continuou a exibir o pênis, enquanto se masturbava na frente da câmera do celular. Em depoimento à Polícia Civil, a mãe disse que desligou o telefone, foi até a casa do acusado onde ouviu dele a confirmação dos atos.

“Fomos até a casa da vítima e vimos as fotos. Constatado o assédio prendemos o autor e o conduzimos até a DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) onde o celular foi apreendido e um inquérito policial foi instaurado a pedido do delegado José Emídio Carvalho Silva. O objetivo é investigar se houve, ou não, outros casos semelhantes”, disseram os policiais.

O pedreiro alegou que não cometeu o mesmo ato outras vezes alegando que essa foi a ‘única’. Ele foi preso em flagrante e como não pagou a fiança arbitrada em mil reais, foi conduzido para a Detenção de Itapira onde ficou preso por induzir criança a se exibir de forma pornográfica ou sexualmente explícita – artigo 214D do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Previous post

Carro é roubado na Vila São Carlos

Next post

Furtado em Paulínia, caminhão é encontrado em Mogi