Home»Cidade»Pit bull é abandonado na Casa da Agricultura

Pit bull é abandonado na Casa da Agricultura

Voluntária pede abrigo e doações de medicamentos para resgatar o animal que fica acorrentado na Casa da Agricultura

3
Shares
Pinterest WhatsApp

Voluntários de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Estiva Gerbi mobilizaram-se na manhã da última quarta-feira (11) na tentativa de resgatar um pit bull doente que vive em condições precárias dentro da área de estacionamento da Casa da Agricultura de Estiva Gerbi.

A motorista Rosa Godoi, voluntária na causa animal, disse que há dois anos um vereador da cidade levou o cachorro que vivia em estado de abandono para o local. A intenção, a princípio, seria para que a veterinária da Casa da Agricultura desse os primeiros atendimentos e encaminhasse para a adoção.

Mas Rosa diz que o animal vive amarrado e tem um abrigo precário. Desde então, o cão vem se definhando. Rosa argumenta que era proibida pelos funcionários de entrar no local e comprovar a situação precária. “Olha essa casinha. Fica próxima à margem de um córrego que transborda e a água vem e alaga. Ele fica na corrente e isso aqui não é lugar”.

resgate-cao-pit-bull-estiva-gerbiCom a nova Administração Municipal e com apoio dos novos funcionários, Rosa conseguiu ajuda de um veterinário e demais voluntários e constatou a situação de abandono. O pit bull está com feridas pelo corpo (‘bicheira’), está desnutrido e com pus no órgão genital, além de babar excessivamente.

A veterinária da Casa da Agricultura, que seria a responsável pelo animal, não estava presente para conversar com a reportagem. Segundo funcionários, ela está de afastamento médico.

Os voluntários pedem apoio da população para tirar o animal do local, visto que no pátio entre os veículos não é um espaço adequado para o pit bull. Os voluntários pedem também doação de medicamentos. Enquanto os voluntários aguardam a adoção do animal, os novos funcionários se comprometem a curar as feridas do cachorro. Informações sobre adoção ou doações podem ser feitas pelo telefone 9 8164-1902.

Para os voluntários, situações como essa têm de acabar. O objetivo é incentivar a população a denunciar.

resgate-cao-pit-bull-estiva-gerbi

Em nota, o diretor do departamento de Agricultura, Anderson Zanco, informou que além da situação do cão, quando assumiu o departamento ‘não havia suprimentos agrícolas, não havia máquinas funcionando, nem ao menos veículos de transporte’. Quanto aos cuidados dos animais, uma vez que lá funcionou um abrigo para cães, o cuidado era feito por funcionárias do departamento, onde até então a veterinária atendia quando possível casos de emergência. “O local era utilizado apenas para atendimento e o tratamento dos animais deveria ser feito na residência dos devidos donos. Porém, alguns animais eram mantidos no local por serem abandonados.resgate-cao-pit-bull-estiva-gerbiDiante da situação financeira do município, o afastamento da veterinária e as péssimas condições do departamento, os atendimentos tiveram de ser suspensos. “Ainda não há uma previsão para a normalidade, mas o departamento está em busca de recursos e parcerias para que tão logo o atendimento seja normalizado”.

rosa-resgate-cao-pit-bull-estiva-gerbiresgate-cao-pit-bull-estiva-gerbi

Previous post

25 mil pinos para cocaína são localizados em muro

Next post

Não deve ser só um banco