Home»Destaque na Home»PL e Cidadania passam a ter representatividade na Câmara

PL e Cidadania passam a ter representatividade na Câmara

O PSD foi o que mais perdeu com a saída de três edis

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A janela partidária mudou a composição na Câmara de Mogi Guaçu. As siglas PSC, PROS, PP, PTC, Rede e PSD perderam representatividade por conta da escolha dos nove vereadores. O PSD foi o que mais perdeu com a saída de três edis.

Já o PL e o Cidadania ganharam, cada um, três vereadores e formam, junto com o PSDB, as maiores bancadas no Legislativo guaçuano. O PTB acabou ficando com dois representantes. Portanto, agora, são apenas quatro siglas e não mais seis representadas.

A mudança no cenário já era prevista por conta do fim das coligações. Especialistas analisam que o fim das coligações proporcionais tende a imprimir uma nova dinâmica nas eleições 2020. Os diretórios municipais terão que fazer uma seleção dos seus mais competitivos candidatos para lançá-los com o objetivo principal de atingir o quórum mínimo do quociente eleitoral.

Para o presidente do diretório municipal do PL, Adriano Luciano Rodrigues, a mudança do cenário já era esperada, principalmente porque o tema eleição vem sendo discutido há mais de um ano. “O PL já começou a trabalhar pensando na eleição 2020 desde o ano passado e tivemos a grata surpresa de receber três vereadores e vamos continuar com as tratativas junto aos outros grupos visando a disputa majoritária também”, comentou ao reforçar que o PL continua aberto para conversar com qualquer grupo.

Já o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti, que também é presidente do diretório municipal do Cidadania, ressaltou que os grupos aliados já estão alinhados pensando no pleito de outubro, mas que também está aberto para os diálogos necessários. “Nós estamos formando os grupos e temos o Cidadania como novidade, mas continuamos conversando com todo mundo”, ressaltou.

Já o vereador e presidente do diretório municipal do PSDB, Fábio Aparecido Luduvirge Filetti, comentou que a filiação de outros dois vereadores no partido é fruto de um trabalho que vem sendo feito. “O PSDB tinha apenas um representantes e, agora, somos três, o que reforça o trabalho feito. “Procurei fortalecer o grupo de forma democrática e com muito pé no chão”, enfatizou.

Após o prazo da janela partidária e se nada mudar no calendário eleitoral, em julho, os partidos estão autorizados a promover as convenções internas para escolha de seus candidatos, que deverão ter os registros das candidaturas apresentados à Justiça Eleitoral até 15 de agosto. No dia seguinte, a propaganda eleitoral está autorizada até 3 de outubro, dia anterior ao pleito.

Previous post

Fundo Social e Feag realizam campanha de arrecadação

Next post

Judite, Elias e Ivens deixam seus cargos na Prefeitura