Home»Cidade»Samae: Superintendente garante revisão de contas com consumo acima da média

Samae: Superintendente garante revisão de contas com consumo acima da média

0
Shares
Pinterest WhatsApp

O valor das contas de água e esgoto do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) têm gerado várias queixas via rede social e junto à autarquia não é diferente. Nesta segunda-feira (29) vários consumidores aguardaram na fila para reclamarem, mas não saíram contentes com o que ouviram dos atendentes do Samae. Isto porque, a revisão da conta pode levar até 15 dias e em muitos casos o que tem sido oferecido é desconto de 10% ou o parcelamento.

No entanto, o superintendente Antônio Luiz Rabelo garante que todos aqueles que considerarem o valor abusivo terão as contas revisadas, mas adverte que nem sempre essa revisão pode implicar na redução. Isto porque, segundo ele, o consumo acima da média pode resultar de vazamento que se estendeu pelos últimos três meses, ou seja, período em que não houve leitura, ou mesmo de aumento do consumo diante do período de quarentena quando as pessoas têm ficado maior tempo em casa. Todavia, não descarta que em alguns casos possa até mesmo ter havido erro na leitura.

“De qualquer forma é um jogo de paciência porque precisamos analisar caso a caso. E o que muitos consumidores também não entendem é que o consumo acima da média eleva – e muito – o valor cobrado porque muda de faixa de consumo”, revela Rabelo. Ele analisa também que durante a quarentena não houve leitura de água, sendo os valores lançados pela média de consumo dos últimos seis meses. Este trabalho retornou a pouco e foi quando começaram as queixas. As contas com valores acima da média de consumo têm vencimento para o mês de agosto.

A orientação é para que os consumidores levem as contas na autarquia ou enviem imagem pelo WhatsApp (19) 98291 0699.

QUEIXAS

Quem foi à autarquia se deparou com fila e morosidade no atendimento, conforme observou Etiene Teixeira. Ela esteve no local para pedir a revisão do valor da conta da residência dos pais, cujo valor cobrado foi de R$ 142, enquanto o consumido médio é de R$ 38. “Tem muita gente reclamando, senhorinha que mora sozinha, ganha salário mínimo e recebeu conta de mais de R$ 400”, comenta.

Previous post

GAZETA GUAÇUANA, 27 de junho de 2020

Next post

Áreas verdes são isoladas e ficam vazias