Home»Destaque na Home»Servidores apresentam nova proposta para Prefeitura

Servidores apresentam nova proposta para Prefeitura

A Prefeitura chegou a anunciar o repasse do índice da inflação de 3,94% em maio para pagamento em junho

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Voltou à estaca zero a negociação entre o Sindiçu (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Região) e a Prefeitura com relação à definição do reajuste salarial da categoria. Em assembleia realizada na noite da quinta-feira (4), na sede do sindicato, os servidores rejeitaram a proposta apresentada pela Prefeitura referente ao repasse do índice da inflação de 3,94% em maio, mas para pagamento em junho. O pagamento não seria retroativo a março, data base da categoria.

No início da assembleia, o presidente do Sindiçu, Valdomiro Sutério, o Miro, explicou a proposta do prefeito Walter Caveanha (PTB) e lembrou os servidores de que uma negativa poderia inviabilizar o reajuste, mas que o sindicato irá, de qualquer forma, acionar a Justiça para que a categoria tenha o reajuste. “Vocês não estão sendo valorizados. Se a categoria não aceitar, ele poderá encaminhar o projeto para aprovação dos vereadores ou não encaminhar, como fez ano passado, quando prometeu 1% de reajuste em dezembro e não repassou e diz que é culpa do sindicato que não aceitou”, reforçou Miro.

A pauta contendo as reivindicações do Sindiçu foi protocolada na Prefeitura no dia 18 de fevereiro e a categoria pede 11% de reajuste. “Ele (prefeito) já fechou com a Câmara. Então, temos que ponderar, pois os vereadores conseguiram para nós que o índice seja pago de uma vez e não parcelado como a Prefeitura queria. Já foi uma vitória”, comentou.

Miro ressaltou que caso o índice fosse aprovado durante a assembleia, o Sindiçu buscaria melhorias na Justiça. “São 60 dias de atraso, mas é uma parcela só e o sindicato pode buscar via judicial o que ficou para trás. Não vou deixar passar”, enfatizou.

assembleia funcionario publicoMas os argumentos não convenceram o grupo de servidores que compareceu na assembleia. A maioria votou contra a proposta da Prefeitura e numa nova votação definiram o novo pedido que será levado para a equipe econômica do prefeito. Agora, eles pedem o índice de 5,82%, que seria a inflação de 2018 e 2017, querem que o pagamento seja em parcela única e retroativo a março.

Os servidores presentes mostraram-se descontentes com o andamento das negociações e disseram que respondem pelos funcionários que não participam das assembleias. “É uma vergonha pagar só em junho. Não tem respeito com a nossa data base e vamos responder por quem aqui não está”, disse um dos servidores presentes.

Miro reforçou que a assembleia e soberana e, por isso, irá voltar a negociar com a Prefeitura. “Vou levar essa nova proposta e aguardar o posicionamento da Prefeitura e volto a informar vocês”, finalizou o presidente do Sindiçu.

Os vereadores Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB) e Natalino Tony Silva (Rede) acompanharam a assembleia e disseram apoiar a categoria.

abre assembleia funcionario publico

Previous post

Artigo: Se acreditar é a minha contribuição, diga...

Next post

Henrique & Juliano se apresentam na ExpoGuaçu