Home»Destaque na Home»Sessão é marcada por tumulto e críticas- veja vídeo

Sessão é marcada por tumulto e críticas- veja vídeo

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os vereadores retomaram nesta segunda-feira (3) as sessões ordinárias da Câmara Municipal após o fim do recesso parlamentar. Um grupo de cerca de 20 pessoas acompanhou os trabalho da galeria. Apenas um projeto constava da ordem do dia e foi aprovado por unanimidade.

Trata-se do projeto de autoria do vereador Natalino Tony Silva (Rede) que autoriza o Poder Executivo Municipal a instituir o parcelamento do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Móveis) no município. Mas o que causou a suspensão da sessão durante 20 minutos foi os gritos vindos da galeria.

O fato ocorreu quando o vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSB) foi discursar sobre o corte de árvores no canteiro central da Avenida Clara Lanzi Bueno para a continuidade das obras do corredor de ônibus. O vereador ressaltou ser contrário a obra, mas acabou sendo interrompido pelos munícipes que estavam na galeria. “Essa obra começou em 2015 e muita gente sabia dessa obra”, dizia o vereador, quando foi interrompido.

O presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), lembrou que o Regimento Interno da Câmara não permite qualquer tipo de manifestação, mas também não conseguiu ser ouvido e, por isso, suspendeu a sessão por 20 minutos. Enquanto isso, poucos vereadores continuaram em plenário ouvindo os xingamentos e críticas. Após o tempo de suspensão, o vereador Guilherme continuou os discursos e afirmou que irá propor a abertura de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito), a fim de apurar as responsabilidades pela obra e pelo corte das árvores. “Até para dar uma resposta para a população quero propor a abertura de uma CEI para investigar a questão”, ressaltou.

A sessão foi encerrada na sequência.

 

 

 

Previous post

Assaltante é preso após cometer roubos no Jardim São Francisco

Next post

Mogi Guaçu não tem caso suspeito de coronavírus