Home»Destaque na Home»SP-340: Guaçuano morre em acidente de moto

SP-340: Guaçuano morre em acidente de moto

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A Rodovia Governador Doutor Adhemar Pereira de Barros, a SP-340, registrou na tarde desta sexta-feira (3) mais um acidente de trânsito fatal. O guaçuano Pedro Benedito Mallis, 57, morreu no Km 181 da rodovia, no bairro Jatobazeiro. O acidente aconteceu por volta das 15 horas.

Mallis seguia de moto, uma Honda/CB300 preta, no sentido à cidade de Aguaí quando no trecho, que é de subida, estaria emparelhado a um caminhão tanque. Por motivos desconhecidos ele sofreu uma colisão lateral com o veículo, momento em que caiu e foi atropelado.

De acordo com a PMR (Polícia Militar Rodoviária), quando os policiais chegaram ao local, encontraram a vítima caída ao lado da motocicleta que tinha um dano lateral, indicativo de que houve uma colisão. Porém, nada pode ser afirmado com certeza.

Uma testemunha chegou a relatar aos policias que um caminhão chegou a parar mais a frente assim que o acidente aconteceu. No entanto, o motorista, que estaria apavorado, voltou para dentro do veículo e seguiu viagem. Equipes de Resgate da Renovias e da Polícia Científica também estiveram no local do acidente.

O corpo de Mallis foi removido da pista por uma funerária ao IML (Instituto Médico Legal) assim que os trabalhos da perícia foram encerrados. O acidente fatal foi registrado na Polícia Civil. Mallis estaria a caminho de uma chácara e residia no Jardim Itacolomy.

 

Outras Mortes

Outros dois moradores de Mogi Guaçu também morreram vítimas de acidentes fatais ocorridos em trechos diferentes da SP-340. Na madrugada do dia 1º, o professor Samuel Jorge Antonelli, 36, foi encontrado sem vida no Km 160+800 da SP-340, em Mogi Mirim. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, Antonelli estava caído na pista ao lado de sua moto, uma Yamaha Lander 250 azul, no sentido a Mogi Guaçu.

Uma testemunha relatou aos policiais que ouviu o estouro de pneu de um caminhão e que ao verificar do que se tratava encontrou o motociclista no chão. O veículo que teria provocado o acidente não parou no local para prestar socorro à vítima e não foi identificado. A Polícia Científica esteve no local e realizou os trabalhos de perícia. O caso foi registrado na delegacia de polícia como homicídio culposo na direção de veículo automotor. Antonelli residia no Parque Cidade Nova e foi sepultado na manhã desta quinta-feira (2) em Itapira, sua cidade natal.

Já na tarde do último dia 31, morreu o guaçuano Leandro Máximo, 28, que estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de São João da Boa Vista desde o dia 29 quando sofreu um grave acidente de trânsito no Km 202 da SP-340, em Aguaí. A PMR (Polícia Militar Rodoviária) relata no B.O. (Boletim de Ocorrência) que foi acionada para atender um acidente quando se deparou com um Ford/Fiesta vermelho de Mogi Guaçu bastante danificado, dando a entender que o veículo havia capotado após se chocar contra a defensa metálica. O veiculo estava no canteiro central da pista.

 

Ainda de acordo com a PMR, Máximo havia sido socorrido até o hospital de Aguaí de onde foi transferido para São João da Boa Vista devido ao seu quadro grave. As causas do acidente são desconhecidas e o caso foi registrado como acidente de trânsito e capotamento. Máximo era morador do Jardim Boa Esperança e foi sepultado nesta quinta-feira (2) no Cemitério Santo Antônio. (RL)

 

 

 

Previous post

Ano novo: Renovias regista fluxo de 119 mil veículos e oito acidentes

Next post

Traficantes são presos no Jardim Nova Odessa