Home»Cidade»Terreno e calçada são tomados pelo mato

Terreno e calçada são tomados pelo mato

Moradores da região se queixaram da sujeira e aguardam providência

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A calçada é intransitável. O mato tomou conta completamente. É tanto mato que o local se tornou um ponto de descarte de lixo doméstico que, geralmente, acaba sendo ‘esquecido’ por ali de tão escondido que fica. Os pedestres que passam pela Rua João Persinoti, próxima à Rua Chico de Paula, já estão cansados de desviar da calçada por causa do mato que impede a passagem. Como se não bastasse, a calçada pertence ao imóvel que está desocupado há alguns meses e dentro dele, mais mato. E põe mato nisso! São 555 metros quadrados de ‘puro’ mato. Mas a paisagem às avessas não está agradando em nada aos moradores da região. Os motivos são os de sempre, porém, preocupantes principalmente para quem reside nas proximidades ou mantém seus estabelecimentos comerciais por ali. Infestação de pernilongos é o campeão das queixas, seguida pela presença constante de baratas, ratos e aranhas. Sem contar a apreensão de que o mato de tão alto que está se torne o esconderijo ideal para usuários de drogas ou bandidos.

reclamacao-matoO imóvel que vem tirando o sossego dos moradores da região fica exatamente ao lado do nº 48 na João Persinoti. No prédio funcionou por muitos anos um dos mais tradicionais restaurantes de Mogi Guaçu, que hoje está desativado. No entanto, o então proprietário do restaurante não é o dono do imóvel.

Diante das reclamações dos moradores daquela região, a Gazeta questionou a SSM (Secretaria de Serviços Municipais), que é a responsável pela fiscalização dos imóveis baldios na cidade, inclusive da manutenção das calçadas. De acordo com os responsáveis pelo setor, o dono do imóvel já foi notificado pela Prefeitura, no último dia 6, para que faça a limpeza imediata do terreno e também da calçada, incluindo ainda as podas das árvores. A partir do recebimento da notificação, o proprietário do imóvel terá 10 dias para providenciar a limpeza completa apontada pela SSM. Caso a determinação não seja atendida, o dono será multado em ¼ de UFIM (Unidades Fiscais do Município) pelo terreno sujo e mais 1/8 de UFIM pela má conservação da calçada. Ambos os casos, a multiplicação depende da metragem do imóvel e da testada da calçada. Atualmente, a UFIM está valendo R$ 3,21.

Até o fechamento desta edição, no fim da tarde de ontem (13), a limpeza do imóvel ainda não havia sido feita.  

reclamacao-matoreclamacao-matoreclamacao-mato

 

Previous post

Não deve ser só um banco

Next post

Tome Nota de sábado, dia 14