Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 1º

Tome Nota da edição de sábado, dia 1º

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Cultura

Após a tentativa frustrada de nomear o vereador Elias dos Santos como secretário de Cultura, o prefeito Walter Caveanha (PTB) dá sinais de que terminará o mandato sem um novo nomeado na Pasta. Desde o falecimento do ex-secretário Luiz Carlos Ferreira, em fevereiro, a Secretaria de Cultura é comandada interinamente. Primeiro, pela secretária de Promoção Social, Mariana Martini, que respondeu pela Pasta até essa semana. Agora, o prefeito assinou portaria em que deixa a Secretaria de Cultura sob os cuidados do Secretário de Planejamento, Luís Henrique Bueno Cardoso.

 

Sumiu

A secretária de Saúde, Clara Carvalho, que estava à frente das ações contra o novo coronavírus, deu uma sumida, inclusive das transmissões feitas pela Prefeitura. A informação oficial é de que ela precisou tirar férias para cuidar da saúde e não seria por conta da Covid-19. Porém, o afastamento dela colocou uma pulga atrás da orelha de muita gente, principalmente porque existe uma portaria assinada pelo prefeito que suspende as férias de todos os servidores lotados na Saúde e na Segurança. Por isso, a saída de Clara foi uma surpresa, além de não ter pegado bem entre os servidores.

 

Parcerias

As eleições já dominam as discussões entre os partidos e pré-candidatos, principalmente após a confirmação e divulgação de algumas chapas majoritárias. A pergunta principal para os pré-candidatos a prefeito tem sido: quem é o vice? Rodrigo Falsetti, presidente da Câmara e pré-candidato a prefeito, disse que a definição ocorrerá sem pressa e mais para a frente. Daniel Rossi (PL) espera uma resposta do médico Dênis Camilo de Carvalho (PTB), mas quem se aproximou do vice-prefeito foi o empresário Marcos Antonio (PSD).

 

Sem liga

Nos bastidores o comentário é que os aliados ao prefeito Walter Caveanha (PTB) estão desconfortáveis com a presença dos aliados ao ex-prefeito Paulo Eduardo Barros, o Dr. Paulinho (MDB). O pensamento é que eles continuam sendo adversários políticos e, por isso, não veem como saudável um envolvimento político ainda que seja em prol de uma mesma candidatura. Aliados ao prefeito tem cobrado um posicionamento do vice-prefeito Daniel Rossi (PL). Por outro lado, aliados de Dr. Paulinho mostram-se entrosados e confortáveis com o apoio dado à pré-candidatura de Daniel Rossi.

Previous post

Marçal encabeça chapa com professor Edson

Next post

Vereadores confirmam Rodrigo como pré-candidato a prefeito