Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 20

Tome Nota da edição de sábado, dia 20

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Vai pra onde?
O empresário Marcos Antonio (PSD) parece que está ficando isolado nesta corrida pré-campanha eleitoral para prefeito. Sem grupo fechado, ele teria tentado convencer alguns líderes regionais do PRB a optarem pelo seu nome para a candidatura de prefeito de Mogi Guaçu e o vereador Alexandro de Araújo, o Alex Tailândia (PRB), seria seu vice. A resposta do PRB foi não. “Nosso futuro candidato a prefeito é o vereador Alex. Não há chances de mudanças”, frisou o deputado federal Roberto Alves (PRB).

 

Mais um
E a disputa pela Prefeitura de Mogi Guaçu poderá ter mais um concorrente. O vice-prefeito Marçal Georges Damião (SD) não esconde que há muitas chances de disputar o comando da cidade com o apoio da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo por meio do deputado Paulinho da Força (SD). “Estamos conversando e analisando as condições. Até abril terei esta definição”, diz Marçal.

 

Puxão de orelha
O presidente da Câmara Municipal, Carlos Donizete da Costa, o Carlinhos da Imobiliária (PV), já está sentido o peso do ano eleitoral nas sessões da Casa e começou a impor as regras. “A partir da próxima sessão, todas as falas feitas na tribuna devem regimentalmente ser dirigidas à presidência por questões eleitorais, principalmente”. Inclusive, na sessão legislativa da última segunda-feira (15), os internautas ficaram prejudicados devido às oscilações da sessão online, que ficou um longo tempo fora do ar.

 

Toma lá, da cá

Alfinetadas não faltaram na sessão da Câmara Municipal da última segunda-feira (15). O líder do prefeito, Ivens Chiarelli (PMDB), disse que moradores do Jardim Santa Terezinha apelidaram o oposicionista Alex Tailândia de “Trailândia”. No rebote, Alex foi sarcástico. “Se o Jardim dos Ypês é a ‘menina dos olhos’ do prefeito Caveanha, ele furou o olho dos moradores de lá. É isso que eles dizem lá no Ypê: ‘o prefeito furou os nossos olhos”.

Previous post

Artigo: Deslocar-se: a estática e quebradiça...

Next post

ClassiMais, 20 de fevereiro de 2016