Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 22

Tome Nota da edição de sábado, dia 22

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Corrida

O pleito de outubro de 2020 pode ser um dos mais disputados dos últimos anos, principalmente com relação ao número de candidatos interessados em disputar o cargo de prefeito. Além dos pré-candidatos já confirmados, outros nomes são citados. É o caso do empresário Marcos Antonio (PSD). Ele estaria sendo pressionado pelas lideranças do partido a lançar sua pré-candidatura a prefeito de Mogi Guaçu. Como foi bem na última eleição, o partido segue com o plano de ter candidato próprio ao Executivo. A iniciativa já tem o reforço do PSL, que está com o empresário.

 

Vices

E as discussões em torno dos pré-candidatos a vice-prefeito continuam a todo vapor entre os grupos. O empresário Edson Bombo estaria bem próximo do pré-candidato a prefeito Edson Domingues (Podemos). Nos bastidores, a parceria é dada como certa e o grupo político aposta numa chapa com nomes novos para apresentar ao eleitorado. Edson Bombo ainda não se pronunciou oficialmente, mas nunca escondeu o interesse em participar da política do município. Ele, inclusive, faz parte do grupo de empresários que tem se reunido com frequência para discutir as eleições de outubro.

 

Apostas

Já o vice-prefeito Daniel Rossi (PL) pode ter nomes para escolher para a chapa que irá encabeçar. Com o empresário Marcos Antonio fazendo voo solo, Daniel Rossi tem outros nomes que estão sendo sondados e todos já fazem parte do grupo liderado pelo prefeito Walter Caveanha (PTB). São eles: o médico Denis Camilo de Carvalho, a secretária de Segurança, Judite de Oliveira, e o vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP). É claro que não existe um consenso dentro do grupo, mas se existisse uma eleição interna o médico ganharia disparado.

 

Até placa

A aula inaugural do curso de medicina da Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” aconteceu na manhã da última segunda-feira (17) com a palestra do médico guaçuano Antonio Carlos de Lima Pompeo, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia. O evento teve até placa descerrada e contou com a presença do prefeito Walter Caveanha (PTB), da direção da faculdade, de integrantes da Administração Municipal, do deputado estadual Barros Munhoz (PSB), da vice-prefeita de Mogi Mirim, Lúcia Tenório, do ex-prefeito Hélio Miachon Bueno (MDB) e, claro, dos futuros médicos, além de familiares. A Prefeitura informou que são 60 alunos matriculados.

Previous post

Funcionária de agência é acusada de furtar R$ 70 mil

Next post

Contas de 2017 são aprovadas com advertências