Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 7

Tome Nota da edição de sábado, dia 7

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Empolgado

O prefeito Walter Caveanha (PTB) falou animadamente com jornalistas ontem (6), quando participou de uma coletiva em seu gabinete para assinatura do contrato de reforma do Centro Cultural. Após falar sobre o projeto e seus benefícios, o chefe do Executivo surpreendeu, logo após a coletiva acabar, ao pedir que um vídeo do projeto do corredor de ônibus fosse mostrado. Ele aproveitou para falar sobre a importância do investimento para a cidade. Caveanha também revelou que foi procurado pela direção do Buriti Shopping, que informou sobre o projeto de expansão do empreendimento por conta da vinda da Lojas Renner.

 

Brasília

Caveanha também comentou sobre a ida a Brasília, nesta semana, acompanhado do vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP). Eles estiveram no Ministério da Saúde, no FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e se encontraram com os deputados Márcio Alvino (PL) e Capitão Augusto (PL). O chefe do Executivo contou que solicitou recursos junto ao Governo Federal para um viaduto que irá transpor a SP-342, nas proximidades da Lanzi, a fim de compor as obras de mobilidade urbana. O mesmo pedido já foi feito ao Governo do Estado e Caveanha está otimista que possa ter o pedido atendido.

 

Difícil

Os presidentes de partidos não estão tendo vida fácil para compor os grupos que irão disputar as vagas na Câmara, em outubro. Eles têm recebido muitos nãos de pessoas que já foram candidatos, mas não querem mais entrar na disputa. São candidatos que tiveram, em média, 500, 700 e até 800 votos nas últimas eleições. Fato é que sem coligação, os partidos buscam candidatos de peso, a fim de conseguirem atingir o coeficiente eleitoral. A tarefa não tem sido fácil, pois ninguém quer apenas servir de escada. Justamente por isso os vereadores ainda não decidiram suas siglas, pois cálculos estão sendo feitos para que ninguém fique de fora.

 

Apático

Nem mesmo a aprovação do projeto que altera o Código de Postura do Município, que proíbe a venda e a soltura de fogos de artifício com estampido, fez com que o vereador Luíz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa, usasse a tribuna da Câmara para discursar sobre o assunto. O vereador tem fugido de todas as discussões em plenário e, mesmo afirmando ser um defensor da causa animal, não tem levado a discussão para dentro da Casa de Leis. Costumeiramente, Carlos Kapa deixa o plenário logo após a votação dos projeto. No episódio do projeto dos fogos, quem ficou com os ‘louros’ foi o vereador Luciano da Saúde, que defendeu a aprovação do projeto.

Previous post

Perguntas sobre loteamentos dominam sabatina

Next post

Dia das Mulheres: Elas fazem bonito em todas as profissões