Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 8

Tome Nota da edição de sábado, dia 8

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Reforço

Após o DEM aderir ao grupo que defende a chapa formada pelo pré-candidato a prefeito Marçal Georges Damião (Solidariedade) e pelo pré-candidato a vice-prefeito professor Edson Domingues (Podemos), o PP está bem próximo de fechar parceria. As conversas estão bem adiantas. Com isso, o grupo terá a participação de cinco siglas: Podemos, Solidariedade, Avante, DEM e PP. Membros do grupo pensam em fazer uma homenagem a Maria Otília Papa, falecida no ano passado e conhecida pelo seu engajamento e articulação na política. Sua filha Jane será convidada a comandar o PP.

 

Parentes

O bancário Marcelo Samuel da Costa (PT) vai encarar sua segunda disputa eleitoral. Agora, busca o cargo de prefeito de Mogi Guaçu após concorrer, em 2018, a uma vaga na Assembleia Legislativa, quando obteve 1.315 votos. O bancário está filiado ao PT desde 2014, mas diz que é militante desde 1989. Vai enfrentar a disputa eleitoral ao lado do pré-candidato a vice-prefeito Victor Alves (PSOL). Marcelo não é conhecido no meio político, mas seu irmão sim. Trata-se do ex-vereador Carlos Donizete da Costa, o Carlinhos da Imobiliária, que deixou a Câmara Municipal em 2016 após quatro mandatos seguidos.

 

Azedou

Os bastidores da política ficaram movimentados nesta semana, principalmente após a divulgação de um vídeo que traz uma conversa de Amarildo Donizete Constantino sobre o cenário político. O prefeito Walter Caveanha é citado e o assunto caiu como uma bomba no 4º andar da Prefeitura. A relação entre os aliados do prefeito e os do ex-prefeito Paulinho já não andava boa, agora, azedou de vez. Amarildo teria sido afastado da coordenação da campanha do pré-candidato a prefeito Daniel Rossi (PL) por solicitação de Caveanha. E o mesmo pode acontecer com os aliados de Dr. Paulinho.

 

Andou

O processo que investiga o suposto superfaturamento na compra de carnes, peixes e frango para a merenda escolar na rede municipal de ensino tem tirado o sono dos envolvidos. A Justiça Federal de Limeira pediu para a Justiça local que os envolvidos sejam citados para contestação. Ou seja, o processo continua tramitando e certamente será um assunto que virá à tona durante as eleições municipais. Entre os envolvidos estão o prefeito Walter Caveanha (PTB), o ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (MDB), a secretária de Educação, Célia Mamede, e o ex-secretário, Marcos Antonio, além de servidores.

Previous post

Dia dos Pais: cemitérios estão abertos para visitação

Next post

Dia dos Pais: Cozinheiro fica mais tempo com os filhos