Home»Opinião»Tome Nota da edição de terça, dia 31

Tome Nota da edição de terça, dia 31

0
Shares
Pinterest WhatsApp

União

As medidas de enfrentamento do novo coronavírus têm feito com que os prefeitos da região conversem mais. Walter Caveanha (PTB), Carlos Nelson Bueno (PSDB), Cláudia Botelho (MDB) e José Antonio Paganini (PSDB) têm feito a lição de casa ao reforçarem as medidas e, principalmente, manter a união neste momento de crise. Eles têm se falado por telefone e até por videoconferência, a fim de discutir as medidas. Nesta segunda-feira (30), o assunto foi a pressão das Associações Comerciais para a reabertura do comércio, mas todos decidiram: comércio fica fechado, por enquanto.

 

Emendas

Durante a última semana, alguns anúncios foram feitos de repasse de recursos para a Saúde de Mogi Guaçu. O vereador Luciano da Saúde (PP) irá destinar R$ 515 mil de suas emendas impositivas para a Secretaria de Saúde e o ex-vereador e pré-candidato a prefeito Alex Tailândia (Republicanos) anunciou a conquista de R$ 650 mil para a Saúde. Porém, a emenda do vereador ainda precisa passar pela Câmara e depois liberada pela Prefeitura. Já os valores anunciados por Tailândia só chegarão após os trâmites serem cumpridos.

 

Apareceu

O vice-prefeito Daniel Rossi (PL) acompanhou a visita dos Oficiais do 2º Batalhão de Engenharia do Exército de Pindamonhangaba. Eles vieram avaliar as condições do trecho interditado na vicinal que liga Mogi Guaçu ao Distrito de Martinho Prado. Uma ponte móvel pode ser instalada no local, mas será provisória até que a Prefeitura construa nova passagem. Apesar do vice-prefeito acompanhar a visita, a ideia de pedir a ponte móvel foi do vereador Jéferson Luís da Silva (PROS) que enviou ofício ao comando do Exército logo após a passagem ser levada pela chuva, em fevereiro.

 

Parceria

O ex-prefeito Marçal Georges Damião (Solidariedade) confirmou que é pré-candidato a prefeito e também a parceria com o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti. “Neste momento, nós dois somos pré-candidato a prefeito e pré-candidato a vice-prefeito e mais para frente o grupo definirá o melhor para a chapa, inclusive com uma pesquisa séria sendo feita”, comentou à Gazeta. O sindicalista também afirmou que fica no Solidariedade e já tem grupo pronto para a disputa eleitoral.

 

 

Previous post

Apesar de horário reduzido, agências bancárias ainda têm filas

Next post

Editorial: Uma doença chamada fake news