Home»Cidade»Transporte: Tarifa sobe para R$ 4,80 a partir de 5ª

Transporte: Tarifa sobe para R$ 4,80 a partir de 5ª

Valor está em decreto assinado pelo prefeito e publicado neste sábado (22), um mês após audiência pública

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Na próxima quinta-feira (27) ficará mais caro andar de ônibus. O prefeito Walter Caveanha (PTB) bateu o martelo sobre o valor da tarifa: R$ 4,80. O decreto será publicado hoje (22) no jornal que traz os atos oficiais do Município, ou seja, exatamente um mês após a audiência pública realizada para discutir o assunto e que teve momentos acalorados na Câmara Municipal, onde foi realizada.

O reajuste da tarifa do transporte coletivo urbano foi informado na tarde desta sexta-feira (21) pela assessoria de imprensa da Prefeitura, através de release enviado aos meios de comunicação. Para quem adquirir créditos eletrônicos para o mínimo de 10 viagens, a tarifa passa a custar R$ 4,50. Este, aliás, é o valor praticado na catraca atualmente, até o dia 26.

De acordo com as informações da assessoria de imprensa, índices inflacionários foram adotados para fixar a nova tarifa, em respeito ao contrato em vigor. O último reajuste havia sido concedido em 2018. Vale pontuar que os valores são diferenciados para outras linhas, são elas Roseira, Chácaras Alvorada e Itaqui que têm tarifa de R$ 5,90 na catraca e R$ 5,50 na compra antecipada de crédito. Para Martinho Prado Júnior, a tarifa R$ 6,40 (catraca) e R$ 6,10 (crédito).

A Viação Santa Cruz, empresa responsável pelo transporte público, havia protocolado, ano passado, a solicitação de tarifa a R$ 7,35, de acordo com uma planilha de custos apresentada à SOV (Secretaria de Obras e Viação). Os valores foram apresentados e discutidos em audiência pública. Na ocasião, o responsável pela Pasta e presidente do Comutran (Conselho Municipal de Trânsito), Salvador Franceli havia apontado o valor de R$ 4,90. À época também afirmou que a Prefeitura iria contratar empresa para fazer um estudo sobre o transporte público na cidade, a fim de que um edital fosse criado para a realização de nova concorrência pública. Todavia, nada a respeito foi informado pela Administração Municipal.

A Gazeta apurou que o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), está articulando junto ao grupo de oposição, formada pelos vereadores Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), e Natalino Tony Silva (Rede), a elaboração de um decreto legislativo, a fim de barrar o aumento da tarifa. Os vereadores pretendem apresentar o decreto na sessão da próxima quinta-feira (27), com o objetivo de anular a decisão do prefeito, ou seja, cancelar o aumento da tarifa.

Previous post

Carnaval: Polícia Militar faz operação em toda cidade

Next post

Artigo: Bolsonaro – Governo frágil