Home»Destaque na Home»Vereadores culpam prefeito por enchente

Vereadores culpam prefeito por enchente

Vereadores criticam a demora da Prefeitura em não resolver os alagamentos da região do Santa Terezinha

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A última sessão do ano rendeu uma enxurrada de críticas à Administração Municipal por conta dos alagamentos sofridos pelos moradores do Jardim Santa Terezinha e Santa Cecília. Antes do início da sessão na segunda-feira (9), os vereadores recebiam informações de que a chuva forte voltou a provocar alagamentos nos bairros. Casas foram novamente invadidas e os moradores voltaram a cobrar a Prefeitura.

Os vereador Jéferson Luís da Silva (PROS), Natalino Tony Silva (Rede), Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB), Guilherme de Sousa Campos (PSD) e Rodrigo Falsetti (PTB) não economizaram nas críticas e na cobrança para que as obras antienchentes prometidas sejam feitas.

O vereador Jéferson Luís foi um dos que recebeu vídeos dos moradores desesperados com o novo episódio de enchente e comentou sobre a situação em tribuna. Ele também cobrou o início da obra e lembrou que o financiamento feito pela Prefeitura foi aprovado com certa rapidez por conta da pressa da Prefeitura em conseguir a liberação. “É lastimável a situação dos moradores que a cada chuva têm que passar por esse constrangimento. Triste realidade que os moradores do Jardim Santa Terezinha vem enfrentando há anos. Aprovamos recursos para que uma licitação fosse aberta para a realização da obra e até agora nada”, comentou ao afirmar que havia pedido informações sobre a obra por meio de requerimento e que a resposta não agradou. “Hoje chegou a resposta e eles (Secretaria de Obras) relatam no requerimento que estão tomando as devidas providências, mas tenho certeza que essas providências não são as providências que os moradores daquela região aguardam e precisam”, criticou.

O vereador Natalino disse que já vinha cobrando o início das obras na região que sofre com os alagamentos porque sabia, por experiência própria, que o período de chuva seria um complicador para os moradores. “Eu avisei. Está chegando a chuva, novembro está aí. Vai alagar o Santa Terezinha e alagou no dia de hoje (segunda). E quem sofre é o povo. Em seis meses nem projeto apresentou para resolver o problema do Santa Terezinha”, discursou.

Já o vereador Fabinho foi mais crítico e culpou o prefeito Walter Caveanha (PTB) pelos problemas enfrentados pelos moradores do Jardim Santa Terezinha e Santa Cecília. Ele levou para a tribuna uma foto enviada durante a sessão. Três crianças foram colocadas sobre a mesa durante o alagamento de uma residência. “Eu cortei o rosto das crianças por respeito. Olha aqui prefeito, culpa sua. Incompetente. O corredor de ônibus está quase pronto gastando R$ 8 milhões e o Santa Terezinha nada. A culpa é sua”, berrou durante discurso em tribuna.

Dinheiro

Os vereadores de oposição bateram na tecla que a Prefeitura optou por realizar ouros investimentos com recursos próprios do que priorizar as obras que resolveriam os alagamentos no Santa Terezinha. Para eles, a prioridade do prefeito não é a da população, como criticou o vereador Guilherme. “É uma tragédia anunciada e sabíamos que isso ia acontecer por incompetência da Administração Municipal. A gente sempre prega nesta Casa as prioridades, mas, infelizmente, as prioridades do prefeito não são as da população de Mogi Guaçu. Tinha dinheiro para fazer e não fizeram”, enfatizou.

Previous post

Corug carimba título da Copa Superação Corrida de Rua

Next post

Antienchente: Obra depende de liberação de recurso