Home»Destaque na Home»Vereadores ‘estreiam’ defendendo a união

Vereadores ‘estreiam’ defendendo a união

1
Shares
Pinterest WhatsApp

As sessões da Câmara Municipal tiveram início na noite desta segunda-feira (6), após o fim do recesso parlamentar. A movimentação na casa foi intensa. Vários cidadãos, entre amigos e familiares dos vereadores, acompanharam os trabalhos no plenário. Os assessores de cada um dos 11 edis também estavam atentos.

Sessão de Câmara

O presidente da Câmara, Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), conduziu a 1ª sessão desta 17ª Legislatura sem precisar chamar a atenção de quem assistia à sessão para que não se manifestassem nem contra, nem a favor a nenhum dos vereadores e também sem precisar advertir os colegas sobre o tempo de discurso na tribuna. E olha que ele teve motivos para isso.

O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD) ultrapassou alguns minutos do tempo determinado pelo regimento interno da Casa, enquanto discursava. Dos 10 minutos concedidos, Guilherme alcançou 12 e logo encerrou sua fala.

Sessão de Câmara Marina Documentação Casas Santa Terezinha

Num outro momento, a professora Maria Marina Mota, que assistia os trabalhos no plenário, não perdeu tempo. Tão logo Zanco pediu 15 minutos de suspensão da sessão para definir os integrantes das Comissões Permanentes da Casa, a professora já o advertiu lá das galerias, onde estava. “Vim aqui representando os moradores do Jardim Santa Terezinha II, e eu também moro lá, para saber se vocês vão votar o projeto de lei que trata da concessão das escrituras das casas daquele bairro, que há 25 anos estão sem documentação. O prefeito (Walter Caveanha) nos garantiu que na sessão da Câmara do dia 6 de fevereiro este projeto seria votado e parece que sequer está aqui”, observou Marina.

O presidente da Casa respondeu que precisaria saber se o projeto deu entrada na Casa ou não, antes de responder à professora.

Sessão de Câmara Marina Documentação Casas Santa Terezinha

Embora tenha sido intensa e longa, com vários discursos e mais de 20 requerimentos feitos por vereadores e lidos pelo presidente, a sessão não teve nenhum projeto de lei para ser votado pelo plenário. Nem mesmo o tão esperado pela professora Marina e os demais moradores do Santa Terezinha II.

Mesmo assim, esta primeira sessão teve duração de duas horas e meia. Já alguns meses que as sessões não ultrapassavam a duração de apenas uma hora. Às vezes, chegavam a durar 20 minutos. O tempo longo da sessão desta segunda-feira foi justificado pelos discursos na tribuna da Casa. Apenas três vereadores optaram por não usá-la: Francisco Inácio Magela, o Chicão do Açougue, Luís Carlos Nogueira, o Carlos Kapa. Ambos do PSD, e Thomaz Caveanha (PTB).

Sessão de Câmara Marina Documentação Casas

Porém, vale ressaltar que os discursos na tribuna não são obrigatórios e somente são feitos quando o vereador considera necessário ou os líderes do partido político ao qual pertencem orientam para que ele suba à tribuna e discurse sobre determinado assunto.

Os outros oito vereadores foram à tribuna, além do presidente da Câmara que também fez uso da palavra para explicar, por exemplo, sobre a fabricação e utilização de medicações genéricas. Até porque, Zanco é formado em Farmácia e tem domínio do assunto.

Dos discursos dos vereadores resume-se um único tom: o da união entre eles. Oposição ao Governo Municipal e base aliada demonstraram que vão seguir uma linha muito tênue entre o radicalismo ferrenho e aceitação passiva, seja a favor ou contra o Governo Municipal. Nesta nova composição da Câmara pode-se perceber claramente que os trabalhos dos vereadores, seus discursos, defesas e ataques serão pautados no equilíbrio entre o que realmente for bom e necessário para a população e o que for prejudicá-la.

Ainda durante a sessão, outra cena que chamou a atenção de quem está acostumado a assisti-la foi a permanência dos vereadores no plenário enquanto outro vereador discursava na tribuna. A atitude de ficar em suas cadeiras ouvindo o que outro vereador tem a dizer por meio do discurso fez com que os próprios vereadores reeleitos parabenizassem os demais edis pela atitude que consideraram como “de respeito”.

Sessão de Câmara

Vale ressaltar ainda que o prefeito Walter Caveanha (PTB) ainda não indicou qual vereador da bancada situacionista será seu líder na Câmara. Porém, não há prazo para que ele faça isso e nem obrigatoriedade de fazê-la.

 

 

Previous post

Vacina contra febre amarela acaba na rede municipal

Next post

PM encontra pé de maconha e 10 tijolos da erva